Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 8 de Dezembro de 2021

Policial

Morto em incêndio era andarilho; produtor perdeu quase 40 bois

Josias foi encontrado morto ao lado de seu barraco. Próximo a ele havia também uma pick up Strada.

Dourados Agora

23 de Agosto de 2013 - 08:49

O homem que morreu carbonizado no incêndio que atinge a região do trevo de Laguna Carapã, na BR-463, era andarilho. Conhecido apenas como Josias, ele é do estado de Pernambuco e há pouco tempo vivia em um barraco às margens da rodovia. A informação é de um conhecido da vítima, morador na região.

Josias foi encontrado morto ao lado de seu barraco. Próximo a ele havia também uma pick up Strada. Segundo a polícia, o veículo pertence a uma igreja católica de Dourados e estava ocupada por dois padres. Eles se envolveram num acidente e devido às chamas que avançavam na região, pegaram carona e abandonaram o veículo.

Às margens da BR-463 havia também dezenas de barracos de indígenas desaldeados. A maioria deles foi consumido pelas chamas. Os estragos na região são grandes. Áreas de preservação ambiental e canaviais foram destruídos. No sítio de Walter Beloto cerca de 40 cabeças de boi morreram queimados. Nove deles eram de raça, elite PO.

Por telefone, ele disse ao Dourados Agora que toda a pastagem foi devastada. "Não sobrou nada de pasto. Somente três bois sobreviveram, ainda assim estão com os cascos queimados e andam cambaleando, nem sei se vão viver", relatou. Outros sítios nas imediações também foram atingidos e a morte de animais é grande. "A casa do sítio só não foi atingida porque está na parte alta da propriedade", explicou.

As chamas ainda continuam na região. O Corpo de Bombeiros e caminhões Pipa da Prefeitura e de usinas da região ajudam a combater o incêndio. Algumas equipes estão na região no bairro Campina Verde, localizado ao lado de sítios, para evitar que o fogo atinja residências. Outros concentram-se na região do antigo Praia Clube, onde o fogo também atinge.