Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 9 de Maio de 2021

Policial

Motim é controlado e corpo de detento decapitado é retirado de presídio

Após o depoimento na delegacia, onde os autores do crime serão autuados em flagrante pelo homicídio, os sete internos serão levados para uma unidade prisional de Campo Grande.

Campo Grande News

24 de Fevereiro de 2017 - 13:00

Foi controlado o motim em uma cela da área disciplinar da PED (Penitenciária Estadual de Dourados), iniciado na manhã desta sexta-feira (24). Os sete detentos que mantinham outros dois presos como reféns se entregaram após negociação com policiais militares e agentes penitenciários.

De acordo com a rádio Grande FM, os sete detentos estão sendo levados neste momento para a 2ª Delegacia de Polícia, na Vila Industrial, onde serão ouvidos sobre a morte do preso José Alécio dos Santos, 35, encontrado decapitado na cela onde ocorreu o motim.

Assim que os presos liberaram os reféns, a perícia da Polícia Civil entrou na cela para os levantamentos na cena do crime e autorizar a retirada do corpo de José Alécio, que cumpria pena por tráfico de drogas, homicídio, roubo e furto.

Após o depoimento na delegacia, onde os autores do crime serão autuados em flagrante pelo homicídio, os sete internos serão levados para uma unidade prisional de Campo Grande. A transferência foi uma das condições impostas para o fim do motim e liberação dos reféns.

José Alécio dos Santos foi encontrado decapitado dentro da cela. De acordo com a Agepen, ele cumpria pena há oito anos. O corpo foi encontrado pelos agentes penitenciários por volta das 6h, durante o confere da manhã, na abertura do pavilhão.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Osmar Blanco, acompanhou a negociação para liberação dos reféns. Em entrevista à rádio douradense, ele manifestou preocupação com a superlotação da PED, que tem pelo menos 2.200 internos.

Segundo ele, a OAB vai cobrar do governo do Estado a convocação de agentes penitenciários aprovados em concurso público para reforçar o trabalho interno do presídio.

Agepen – Em nota, a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou que providenciou a transferência dos sete internos para outros presídios do Estado, onde ficarão isolados, já tendo sido retirados da Penitenciária de Dourados. Entre os transferidos está o detento Rogério Lourenço dos Santos, que assumiu a autoria do homicídio.

“A Agepen está apurando as circunstâncias dos fatos e a morte será investigada pela Polícia Civil. A perícia técnica está na penitenciária realizando as averiguações necessárias. O clima na unidade prisional está aparentemente tranquilo”, informou a agência.