Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Policial

MS decreta situação de emergência em região do Pantanal

Fazendas inteiras ficaram submersas na água e o setor pecuarista foi o que mais teve prejuízos

Fátima News

24 de Março de 2011 - 08:00

Governo de Mato Grosso do Sul decretou, nesta quarta-feira, estado de emergência para o município de Corumbá, região do Pantanal. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado. As fortes chuvas que afetaram, nos últimos meses, cerca de 130 mil pessoas em Mato Grosso do Sul contribuíram para a cheia no município.

O decreto foi estabelecido após as chuvas provocarem o aumento do nível dos rios Paraguai, Miranda, Aquidauana, Taquari, Abobral e Nabileque, o que ocasionou diversos alagamentos nas localidades. Fazendas inteiras ficaram submersas na água e o setor pecuarista foi o que mais teve prejuízos. Parte do gado que era cultivado na região perdeu peso rapidamente, sem contar os casos de animais que morreram afogados, tentando fugir da cheia antecipada.

De acordo com sindicato rural do município, Corumbá tem o maior rebanho de gado bovino do Brasil, com 1,973 mi de cabeças. Desse total, cerca de 1 mi são matrizes, ou seja, vacas que geraram novos bezerros para serem vendidos para todo o Brasil.

Com o decreto os pecuaristas do Pantanal pretendem pedir a prorrogação de dívidas que estejam para vencer, já que eles não terão como vender os animais, além de uma linha de crédito especial para os produtores rurais da região.

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) pedirá ao Ministério da Integração Nacional o reconhecimento do decreto, que tem validade de 90 dias.