Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 7 de Maio de 2021

Policial

Mulher que morreu atropelada por carreta tentava ultrapassagem

Segundo a polícia, Alyne morreu na hora e ficou com o corpo preso entre o pneu dianteiro direito e a suspensão da carreta, juntamente com a moto.

Correio do Estado

22 de Fevereiro de 2017 - 08:05

A motociclista Alyne Ribeiro Farias, 26 anos, que morreu atropelada por carreta no fim da tarde de ontem (21) tentava ultrapassagem, na BR-262, perto da cidade de Terenos, quando foi atingida por carreta. Além de ter feito a manobra irregular, ela não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH), conforme Boletim de Ocorrência.

O motorista contou que havia sinalizado a intenção de fazer conversão à direita. No entanto, no momento em que fazia a manobra, Alyne que conduzia Titan tentou ultrapassagem e acabou atingida. Segundo a polícia, Alyne morreu na hora e ficou com o corpo preso entre o pneu dianteiro direito e a suspensão da carreta, juntamente com a moto.

Bombeiros avaliaram que, possivelmente, a moto estava no ''ponto cego'' do caminhão. Testemunha confirmou a versão do motorista e colocou-se à disposição para esclarecimentos na Justiça.

Segundo informações obtidas no local do acidente, a jovem seguia para buscar a filha em creche. O motorista foi submetido a teste de bafômetro, cujo resultado deu negativo para a ingestão de álcool.