Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 8 de Março de 2021

Policial

Pai vai à delegacia e diz que matou ex-genro para defender a filha

Conforme a apuração da Polícia Civil, ele foi até a casa dos pais da ex-mulher e toda a família estava em frente da residência

Campo Grande News

30 de Setembro de 2014 - 09:09

Dois dias depois da morte de Edson de Souza Bezerra, 43 anos, dois acusados pelo crime se apresentaram na 6ª delegacia de polícia de Campo Grande. Pai e filho se envolveram em uma briga com o rapaz que era ex-marido de Eliane Gonçalves, 22 anos, e acabou morto a tiros, no bairro Rancho Alegre II.

José Gonçalves, 49 anos e o filho dele, que não teve o nome divulgado pela defesa, são pai e irmão de Eliane. Conforme a advogada da família, Damares Costa Machado, Eliane e Edson foram casados e tiveram duas filhas, de 5 e 2 anos. Após o fim do relacionamento, Edson se tornou um homem agressivo.

Segundo a advogada, era comum Eliane ir até a casa dos pais com hematomas pelo corpo causados pela violência doméstica. No dia do crime, o último domingo (28), Edson ameaçou toda a família de Eliane de morte.

Conforme a apuração da Polícia Civil, ele foi até a casa dos pais da ex-mulher e toda a família estava em frente da residência. Edson teria sacado uma arma e atirado contra Eliane, mas nenhum disparo acertou a mulher.

Para defender a filha e a irmã, José e o filho começaram a lutar com Edson e o pai de Eliane sacou a arma dele e atirou contra o ex-genro. Edson morreu no local apesar do socorro do Corpo de Bombeiros.

“Todas evidências levam a crer que o pai agiu em legitima defesa levando em conta o histórico de agressões que ela sofria”, conta a advogada. José, o filho e Eliane estão sendo ouvidos na delegacia e devem ser apresentados pela defesa às 14 horas desta terça-feira (30).