Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 27 de Janeiro de 2022

Policial

PF nega envolvimento de agente que matou PM com o tráfico de drogas

Segundo a guarda municipal do município, Zilda Ramires, Leonardo teria feito proposta - via internet, para trocar sexo por droga

Campo Grande News

09 de Maio de 2011 - 10:43

Em nota oficial na manbã desta segunda-feira, a Polícia Federal de Dourados negou a princípio, o envolvimento do agente Leonardo de Lima Pacheco com o tráfico de drogas.

O servidor federal foi preso na noite de ontem (8), após um tiroteio que matou o policial militar Sandro Alvares Morel, 33 de anos, e feriu outro PM, José Pereira de Souza, 29 anos, em Dourados, ambos do serviço reservado da Polícia Militar.

Segundo a guarda municipal do município, Zilda Ramires, Leonardo teria feito proposta - via internet, para trocar sexo por droga. A mulher levou os PMs até o apartamento de Leonardo, no domingo. Quando Sandro se identificou como PM, começou a troca de tiros.

Ainda com informações da nota, a PF afirma que acompanhará o caso, mas estranha a ação da Guarda Municipal e do serviço de inteligência da Polícia Militar na investigação, já que não é de competência deles investigarem ações de tráfico de drogas.

O agente Pacheco será investigado por meio de processo administrativo para apurar se houve alguma transgressão disciplinar no exercício de sua função. Porém a PF ressalta que até o presente não há qualquer registro que desabone sua conduta do policial federal.

Leonardo foi incorporado à Polícia Federal em 2008, ele é casado e tem um filho.