Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 19 de Outubro de 2021

Policial

PM fecha mais uma boca de fumo em Sidrolândia e encontra criança no local

Maria, acusada de chefiar a “boca de fumo” não foi localizada

Franciane Trindade/Região News

22 de Março de 2011 - 08:00

Por volta das 17 horas desta segunda-feira (21) a guarnição de serviço da Polícia Militar recebeu uma ligação anônima informando que na Rua Tomás da Silva França no número 1503 no Bairro São Bento em Sidrolândia, funcionava um ponto de venda de entorpecentes a conhecida “ boca de fumo”.

Há vários dias a PM estava recendo denuncias sobre a venda de drogas na residência, e no final da tarde de ontem os policiais se deslocaram até o local informado e abordou saindo da residência Eder Bartolomeu Ifran de 24 anos vulgo “Zoinho” com atitudes suspeitas, o mesmo informou ser usuário de drogas.

Ao entrarem no quintal da residência a polícia localizou um cabo de aço oxidado com tampa e no interior continha cinco papelotes de pasta base de cocaína, foi encontrada também na residência da senhora Damaris Cabreira de 30 anos um rádio portátil e no local onde coloca pilhas foi localizado uma quantia de  0.32 gramas de pasta base de cocaína.

Questionada pelos policias sobre o rádio e a droga, Damaris informou que era de propriedade da senhora Maria Abadia de Souza, que mora na residência que fica na frente. Estava no local Márcia Arminda dos Santos e foi encontrado com ela um cachimbo usado para o consumo de droga a mesma disse ser usuária de entorpecentes.

Na residência havia três pessoas que disseram ser usuários, entre elas Jonathan Batista Candido de 18 anos vulgo “neguinho”, mas não encontrado em seu poder drogas, somente dois celulares um da marca Samsung outro da marca Sony Ericsson, ainda de posse de Jonathan um chip da operadora Vivo e uma quantia em dinheiro de R$ 85,00 reais.

Na casa encontravam-se duas crianças e um adolescente, diante dos fatos foi acionada o Conselho Tutelar e as mesmas foram entregues aos conselheiros que acompanham o caso Antonia França, Aide e Cid Pinheiro.

Os policias continuaram a busca no local e foi localizada dentro de um balde sacolas plásticas cortadas e uma tesoura, matérias prontos para embalagem de drogas, diante dos fatos foi encaminhado para Delegacia de Polícia Civil a senhora Márcia, Eder Bartolomeu e Jonathan Batista juntamente com os entorpecentes encontrados e os pertences dos usuários para as providências cabíveis ao caso.

A senhora Damaris não foi encaminhada para delegacia devido estar com uma criança recém nascido e outra criança pequena,  já Jocasta Simonete da Silva de 18 anos que se encontrava no local e disse ser usuária e não foi levada para delegacia por estar grávida. As testemunhas relataram aos policias que os entorpecentes foram comprados no valor de 10 reais da senhora Maria Abadia de Souza Silva que não se encontrava na residência.

Maria, acusada de chefiar a “boca de fumo” não foi localizada, em anexo cópias da certidão de nascimentos das crianças e do adolescente e um dossiê de Jonathan  foram entregues na delegacia Civil .