Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Janeiro de 2021

Policial

PM investiga vídeo em que jovens são obrigados a se agredir e a se beijar

O vídeo teria sido gravado por policiais militares da Terceira Companhia Interativa Comunitária em Manaus

Correio do Estado

30 de Agosto de 2014 - 08:01

Em Manaus, a Polícia Militar investiga um vídeo que mostra dois jovens forçados a se agredir. A suspeita é que a gravação tenha sido feita por policiais.

No vídeo, dois jovens aparecem sendo forçados a fazer flexões. Depois, a ordem é para que se agridam: "Se não bater vai começar a beijar na boca aí, se não quiser cacetar o outro aí". O primeiro bate. O homem que faz a gravação ordena então que o outro jovem reaja:
"Bate desse lado daqui dele agora".

E para encerrar, os dois são forçados a se beijar: "Agora dá um beijinho pra selar as pazes".

Os jovens se beijam. E recebem nova ordem: "Fala que não vão roubar mais”. A denúncia chegou ao comando da Polícia Militar, que abriu um inquérito e uma sindicância para apurar o caso.

"Primeiro para identificar o crime, possivelmente que ocorreu, e o segundo para verificar a conduta dos policiais militares", explica o coronel Almir David, comandante da PM do Amazonas.

O vídeo teria sido gravado por policiais militares da Terceira Companhia Interativa Comunitária em Manaus. O comando da Polícia Militar quer saber agora quem eram os PMs que estavam de plantão no dia em que o vídeo teria sido gravado, e para isso vai ouvir mais de cem policiais que trabalham na companhia.

"É uma transgressão muito grave, se for comprovada realmente, vamos tomar medidas duras relativas à conduta desses policiais", diz o comandante da PM.