Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 4 de Agosto de 2021

Policial

PMA já autuou 64 pessoas durante a Operação Pré-piracema, apreendeu 397 kg de pescado e aplicou multas

Até o momento foram 64 pessoas autuadas por crimes e infrações ambientais, sendo 40 por pesca ilegal, e foram apreendidos 397 kg de peixes

PMA/MS

29 de Outubro de 2014 - 14:21

Devido ao grande índice de autuados no mês de setembro (31 presos), a PMA antecipou para o dia 1º deste mês, a “Operação Pré-piracema”. Esta operação normalmente acontecia a partir do dia 25 de outubro, até um dia depois do fechamento da pesca, 6 de novembro.

A “Operação Pré-piracema”, que envolve 300 policiais também se estenderá neste ano até o dia 6 de novembro, permanecendo um dia depois do fechamento da pesca. Os trabalhos preventivos estão intensificados, com participação das 25 Subunidades da PMA no Estado, com maior atenção à questão relativa à pesca, porém, atuando em todos os tipos de crimes e infrações ambientais.

Até o momento foram 64 pessoas autuadas por crimes e infrações ambientais, sendo 40 por pesca ilegal, e foram apreendidos 397 kg de peixes. Dos 40 autuados por pesca, 36 foram presos por crime de pesca predatória e quatro foram autuados administrativamente por falta de licença, o que não é crime ambiental, somente infração administrativa. Também foram apreendidas 17 redes de pesca, quatro tarrafas, 284 anzóis de galho, que são petrechos proibidos com grande potencial de captura de pescado, bem como nove motores de popa, nove barcos e 11 veículos.

Com relação aos demais tipos de infrações e crimes ambientais foram 24 autuados: 7 foram por crimes contra a flora, dois por caça ilegal, uma pequena Central Hidrelétrica (PCH), dois por carga perigosa, um por exploração e cascalho, três por maus-tratos a animais, três por poluição sonora, um por degradação do rio Taquari, dois com motosserras ilegais e dois por tráfico de animais silvestres. Além das 64 autuações por infrações ambientais, houve ainda uma prisão por crime de tráfico de drogas, quando foram apreendidos 602 kg de maconha.

As multas atingiram R$ 6.755.992,00 (seis milhões, setecentos e cinquenta e cinco mil e novecentos e noventa e dois mil reais). O valor elevado das multas deu-se em razão da autuação de uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH), que foi multada em R$ 4,95 milhões e dois traficantes de papagaios que foram multados em R$ 1,53 milhão.