Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Policial

PMA prende casal de pescadores com 210 kg de peixes e arma de uso restrito

Eles foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e causar dano direto a Unidade de Conservação

Midiamax

26 de Março de 2011 - 12:00

Policiais Militares Ambientais do Grupamento de Porto Primavera, em patrulhamento nos afluentes do rio Paraná, no entorno do Parque Várzeas do Ivinhema prenderam na sexta-feira (25), um casal de pescadores profissionais com 210 kg de peixe, três armas e 702 metros de redes de pesca.

Uma das armas era de uso restrito das forças armadas. O casal de pescadores, residente em Loanda (PR) estava em uma barraca, que serve de acampamento de pescadores, onde foram encontrados 210 quilos de pescado, com sinais de captura por petrechos proibidos e vários exemplares em tamanhos inferiores ao permitido pela legislação.

Em vistoria detalhada no barraco, os policiais encontraram10 redes de pesca, medindo 0,7 km, uma espingarda calibre 28 da marca Rossi, com oito munições, um revólver calibre 38 da marca Taurus com 14 munições que estava dentro da bolsa da pescadora, uma carabina 44 de uso restrito com 10 munições, além de chumbo, pólvora, espoletas e mais munições calibre 32 e 80 munições de diversos calibres deflagradas. O casal afirmou que capturava os peixes, utilizando as redes, dentro da área do Parque Várzeas do Ivinhema, que é um lugar proibido pra pesca.

A PMA apreendeu todo o material e deu voz de prisão ao pescador de 40 anos e a mulher de 35 anos e os encaminhou, juntamente com o material apreendido, à delegacia de polícia civil de Taquarussu. Eles foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e causar dano direto a Unidade de Conservação, além de porte ilegal de arma de uso restrito. O casal ainda está preso, visto que, tanto o crime de pescar dentro do Parque, bem como o porte de arma de uso restrito são inafiançáveis.

Se condenados, poderão pegar as seguintes penas: 01 a 05 anos de reclusão, por pescar dentro do Parque; 2 a 06 anos de reclusão por porte de arma de uso restrito Cada autuado também recebeu multa administrativa no valor de R$ 5.100.