Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 25 de Maio de 2022

Policial

Polícia de MS identifica carro usado por suspeitos de chacina que matou 5

Indivíduos teriam fugido para o Paraguai e ninguém foi preso até momento. Investigação verifica se vítimas tinham ligação com tráfico de drogas.

G1 MS

21 de Outubro de 2015 - 14:53

A polícia em Paranhos, já identificou, mas não localizou o veículo usado pelos suspeitos de matarem cinco pessoas deixar duas feridas na chacina ocorrida na tarde de segunda-feira (19) em uma padaria na fronteira com Paraguai.
Segundo a polícia, os suspeitos fugiram para o país vizinho e, por enquanto, ninguém foi preso.

As investigações continuam principalmente na linha internacional. Além disso, a polícia averigua se as vítimas tinham ligação com o tráfico de drogas.

Os tiros que atingiram sete homens que estavam no local foram disparados por fuzil. Uma pessoa acabou atingida por estilhaços, mas sem muita gravidade. Quatro vítimas morreram no local e uma não resistiu após ser socorrida.

Os corpos estão no Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Porã. Os dois feridos em estado mais grave foram encaminhados a um hospital de Dourados. Um deles teria sido transferido para São Paulo horas depois.

A prefeitura de Paranhos decretou luto de três dias por causa da chacina.

Crime

A Polícia Civil recolheu 104 projéteis na padaria cenário da chacina. De acordo com o delegado Fabrício Dias dos Santos, foram apreendidos 97 projéteis de fuzil e sete de pistola calibre 9 milímetros. Os atiradores estavam em duas caminhonetes e, segundo relatos de uma das vítimas aos policiais, em cada veículo havia quatro pessoas.

A investigação apura a motivação e a autoria do crime, registrado como homicídio doloso em concurso de duas ou mais pessoas.

Quatro pessoas morreram no local e uma no hospital, e outras três ficaram feridas, sendo duas hospitalizadas. Todas estavam em frente à padaria quando os suspeitos chegaram nos veículos, atiraram e fugiram em direção a Ypejhú, município paraguaio vizinho.

Conforme a polícia, morreram: um rapaz de 23 anos e outro de 26, ambos de Paranhos; um homem de 31 anos, de Minas Gerais; e ainda dois paraguaios, ambos de Ypejhú, de 28 e 32 anos. Estão hospitalizados dois jovens de Paranhos: um de 26 e outro de 27 anos.