Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 2 de Dezembro de 2020

Policial

Polícia identifica principal suspeito de matar motociclista atropelado e apreende carro

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Bairro Piratininga como homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Midiamax

17 de Julho de 2014 - 08:20

A Polícia Civil identificou o suposto motorista do Astra prata, placas DRH-5920, que atropelou e arrastou Lucas Silveira Leite Ortiz, de 19 anos, por aproximadamente 30 metros. O fato ocorreu na noite de quarta-feira (16), na Rua Catiguá, Jardim Canguru, região sudoeste da Capital.

O comerciante Ricardo André Rodrigues, de 28 anos, é o principal suspeito de cometer o crime. De acordo com a polícia, o carro era dirigido por ele, mas pertence a uma mulher. O Astra foi localizado no Jardim Bela Vista, região central de Campo Grande, e apreendido. Já o motorista não foi preso até o momento.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Bairro Piratininga como homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Atropelamento

O motociclista Lucas morreu em um acidente na noite de quarta-feira na Rua Catiguá. Testemunhas revelam que o jovem era perseguido pelo Astra prata, desde a Avenida Guaicurus.

Lucas, que estava em uma motocicleta Honda Fan (NRK-6597), foi arrastado por aproximadamente 30 metros. Após o acidente, o motorista do Astra fugiu, deixando o para-choque com a placa do carro ao lado do corpo da vítima.

“Eu vi ele a uns 100 km/h lá na Guaicurus”, disse um ciclista de 24 anos que preferiu não se identificar. “Depois eu vim cortando caminho, e como é descida e eu estou a acostumado a andar de bicicleta, eu vi ele (Astra), aqui (Rua Catiguá), quando ele viu o motociclista aí que ele correu mesmo, acho que ele pegou uns 160 km/h, atropelou e foi arrastando sem parar”, diz.

A mãe do jovem desconsolada ficou o tempo todo ao lado do corpo do filho. O pai de Lucas, que também estava no local, disse à reportagem que não tem ideia do que pode ter motivado o crime. Segundo a polícia, Lucas tem passagens policiais.