Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 27 de Novembro de 2021

Policial

Polícia investiga execução de seguranças em fazenda pertencente a brasileiro

Segundos autoridades, o bando de ao menos 50 homens teria sido responsável por 31 mortes, sendo 21 civis e dez policiais, desde o início de suas operações, em 2007.

Campo Grande News

20 de Agosto de 2013 - 08:50

A Polícia investiga a execução de cinco seguranças em uma propriedade rural de Tacuatí, a 400 km de Assunção. O crime ocorreu na noite de sábado (17), após um ataque do grupo Exército do Povo Paraguaio. O local pertenceria ao brasileiro Renato Rezende Barbosa.

O bando armado, que teria relações com a Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), atacou antes um acampamento improvisado, entre os estados de San Pedro e Concepción, entre os mais pobres do país, sendo que o último faz fronteira com Mato Grosso do Sul. Em entrevista, o ministro paraguaio do Interior, Francisco de Vargas, ressaltou que "cometeu-se um erro de expor operações estratégicas, temos de recorrer ao sigilo".

Já o ministro paraguaio da Defesa, general da reserva Bernardino Soto Estigarribia, declarou que as Forças Armadas "estão prontas para intervir" na zona norte do país, se receber uma ordem do presidente nesse sentido.

Segundos autoridades, o bando de ao menos 50 homens teria sido responsável por 31 mortes, sendo 21 civis e dez policiais, desde o início de suas operações, em 2007.

Ataque: O capataz da fazenda, seu chefe de segurança e outros quatro guardas foram cercados e rendidos por dez ou 12 homens armados e vestidos com uniforme camuflado. A primeira vítima foi libertada enquanto os seguranças foram executados em uma área de floresta.