Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Policial

População pode denunciar pichadores por meio do 153

O disque-pichação surgiu como forma de inibir ações de vândalos na Capital, estabelecendo a imposição de penalidades quando identificados os causadores.

MS Noticias

14 de Dezembro de 2010 - 16:20

Quem flagrar atos de pichação a patrimônios públicos no município de Campo Grande pode acionar o Serviço de Inteligência da Guarda Municipal por meio do disque-pichação, o 153. A Lei Municipal 4.708/08 garante o atendimento imediato aos que denunciarem pichadores que estejam danificando logradouros públicos na cidade, principalmente obras públicas.

A lei tem autoria do presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Siufi (PMDB) e assegura o recebimento da ligação sem qualquer registro de identificação do denunciante, que receberá apenas um número de registro, preservando integralmente o seu anonimato. O disque-pichação surgiu como forma de inibir ações de vândalos na Capital, estabelecendo a imposição de penalidades quando identificados os causadores.

De acordo com Siufi, a população tem de colaborar para evitar que Campo Grande seja tomada por pichadores. Segundo o autor da lei, a cada dia “multiplicam-se esses atos de vandalismo, que trazem prejuízos financeiros aos proprietários dos bens atingidos e causam grave poluição visual”, disse.

Para Siufi, a pichação é fruto da falta de educação e de espírito comunitário daqueles que a praticam. “Isso não pode ser justificativa para que a sociedade e o Poder Público aceitem passivamente a conduta destes infratores. É preciso que se combata este procedimento nocivo, não deixando prosperar a impunidade que hoje grassa”, comentou o vereador.

O prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) também já chamou a atenção dos campo-grandenses para ajudarem a localizar pichadores que estejam depredando as obras da Orla Morena. Conforme Nelsinho, a beleza da Capital está sendo prejudicada com a degradação de símbolos do município que também estão sendo pichados e quebrados por ações de vândalos, como o Obelisco, localizado à esquina da Afonso Pena com a José Antônio, e a escultura dos peixes, próximo ao Lago do Amor.

Recentemente, em ronda pela Orla Morena, no Bairro Cabreúva, Guardas Municipais, notaram um grupo de jovens sentados na arquibancada da pista de skate, do local. Ao serem vistoriados foram encontrados materiais usados para pichações. Na ocasião foram apreendidos cadernos, garrafas, pinceis e sprays.