Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 6 de Julho de 2022

Policial

Prefeito de Bela Vista é encontrado morto em Jardim no dia de depor em CPI

Um policial do 1º distrito de Jardim disse que a morte do prefeito ocorreu em um residencial na área central da cidade

Campo Grande News

29 de Outubro de 2015 - 10:24

Renato de Souza Rosa (PSB), prefeito afastado de Bela Vista, cidade a 322 quilômetros de Campo Grande, foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira no município de Jardim. Ainda não se sabe a causa da morte, mas as primeiras informações que chegaram à Polícia Civil revelam que ele teria sofrido um infarto fulminante. Entretanto, em grupos de WhatsApp de órgãos policiais de Mato Grosso do Sul chegou a circular informação de que Renato teria sido morto com um tiro.

Um policial do 1º distrito de Jardim disse que a morte do prefeito ocorreu em um residencial na área central da cidade. Até às 9h15, o delegado titular, Alex Sandro Antonio, permanecia no local com a equipe da perícia.

Segundo informações, Renato de Souza Rosa estava retornando da Capital para Bela Vista, onde prestaria depoimento nesta quinta-feira na CPI aberta em setembro na Câmara de Vereadores contra sua administração.

Renato Rosa tinha sido afastado do cargo pela Justiça no dia 17 de agosto deste ano, a pedido do MPE (Ministério Público Estadual), que investiga gastos da prefeitura e suposto desvio de R$ 52.400 do recolhimento do ITBI (Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis). O cargo é ocupado pelo vice-prefeito, Douglas Gomes.

De acordo com a Câmara de Vereadores da cidade, que fica na fronteira do Brasil com o Paraguai, na região sudoeste do Estado, a abertura da CPI, aprovada por 8 votos a 3, foi embasada na documentação enviada pelo Ministério Publico Estadual, já que o prefeito, afastado por 180 dias, respondia por improbidade administrativa.

Renato de Souza Rosa disse ao Campo Grande News no dia 9 de setembro que as denúncias são inverdades e afirmou ter conhecimento da compensação com uma empresa da cidade envolvendo o ITBI, motivo do afastamento. “A prefeitura devia para eles, e bem mais que esse valor do ITBI”, disse ele, na época.