Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 3 de Julho de 2022

Policial

Quadrilha com adolescentes de 13 a 15 anos furta escola pública

A diretora-adjunta da escola Capilé, Nilcemar Martins Costa, de 48 anos, disse que a ação dos bandidos foi uma afronta.

Jornal da Nova

27 de Novembro de 2015 - 15:49

A equipe de investigadores do SIG (Seção de Investigações Gerais) e policiais militares da Força Tática, em ação conjunta, identificaram e prenderam os responsáveis pelo arrombamento e furto à Escola Estadual Austrílio Capilé Castro, em Nova Andradina, distante 297 km de Campo Grande, na manhã desta quinta-feira (26).

Os suspeitos levaram 37 tabletes e 22 notebooks, além de vários outros objetos eletrônico.

Segundo o site, durante as investigações na escola, pelas imagens da câmera de segurança, foi possível reconhecer um adolescente de 13 anos e Wellerson Ambrósio da Silva Neves, de 18 anos.

Conforme a reportagem, a equipe foi até a residência dos suspeitos, que acabaram confessando o crime. No quarto de um deles ainda foi encontrado os trajes usados na prática do crime, visualizados na câmera de segurança. Ao ser questionado, um dos suspeitos apontou os comparsas e local onde estavam escondidos os produtos furtados.

De acordo com o site, a equipe da Força Tática já havia recuperado alguns dos objetos furtados na casa de um dos comparsas dos suspeitos já detidos pela SIG, um adolescente de 15 anos. Os três rapazes e os materiais furtados foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Nova Andradina.

Ainda consta na publicação que, durante os depoimentos, a equipe da SIG recuperou mais objetos eletrônicos da escola, atrás de uma antiga madeireira na rua André Loyer, local que é frequentemente usado por criminosos, tanto no tráfico de drogas, quanto para tentar esconder produtos de roubos e furtos.

Informações do site ainda dão conta que, quando a delegada Daniela Oliveira realizava a prisão de Wellerson e apreensão do adolescente de 13 anos, a equipe da Força Tática recuperou e encaminhou à delegacia mais duas adolescentes, ambas de 14 anos, que estavam com tablets furtados da escola.

Conforme informação do site, em suas declarações, ambas disseram que receberam os aparelhos do adolescente de 13 anos e do rapaz de 18 anos, e que sabiam que os objetos eram furtados, já que aguardavam os rapazes na esquina enquanto eles furtavam a escola.

Todos os objetos furtados foram recuperados e restituídos à escola. “Foi um trabalho operacional rápido e a equipe da SIG conseguiu desvendar em menos de 4h o crime, com apoio da equipe da Força Tática”, frisou a delegada Daniela Oliveira.

A diretora-adjunta da escola Capilé, Nilcemar Martins Costa, de 48 anos, disse que a ação dos bandidos foi uma afronta.

“Ficamos aborrecidos, sensibilizados porque ao mesmo tempo em que você está trabalhando nas questões de valores para mudar a história da educação, justamente no setor educacional que acontece o vandalismo. Não é questão da segurança, a questão é bem maior e poderíamos ter um retorno social, porque trabalhamos numa escola com período integral, fazendo um trabalho diferenciado para os alunos”, disse.

O CASO

Na madrugada desta quinta-feira (26), suspeitos invadiram a sala de tecnologia da Escola Estadual Austrílio Capilé Castro, em Nova Andradina, distante 297 km de Campo Grande, e furtaram diversos equipamentos como notebooks, tablets e câmeras digitais. O crime foi constatado pela manhã, quando funcionários chegaram ao local.