Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 15 de Agosto de 2022

Policial

Rivais voltam a se confrontar e amedrontam moradores de dois bairros com disparos

Nos últimos três dias eles tiveram mais dois confrontos, com um passando em frente da casa do outro fazendo disparos.

Flávio Paes/Região News

08 de Setembro de 2015 - 14:15

Moradores de duas regiões localizadas em pontos extremos da cidade, os bairros São Bento e Cascatinha, desde sexta-feira estão experimentando momentos de sobressalto e medo de serem vítimas de uma bala perdida. Nos últimos dias eles ficaram sob o fogo cruzado dos desentendimentos entre Maicon Arguelho, 18 anos - com várias passagens pela polícia-, e Luiz Magno Santiago.

Nos últimos três dias eles tiveram mais dois confrontos, com um passando em frente da casa do outro fazendo disparos. Maicon mora na Rua João Maria Barbosa Nantes, perto do Supermercado Gouveia (no São Bento) e Luiz reside na Rua Presidente Vargas, perto do Cemitério Municipal, no Cascatinha.  

No domingo por volta das 21h15 vizinhos de Maicon, na Rua João Maria Barbosa Nantes, chamaram a Polícia com medo dos disparos que ouviram. Os tiros teriam partido dos ocupantes de um Gol que tomaram direção do Bairro Cascatinha. Em ronda pelo Cascatinha, os policiais localizaram na garagem de uma casa na Rua Presidente Vargas o Gol (placas de Camapuã, HRD-8004) com mesmas características descritas pelos moradores que denunciaram os disparos.

Com a chegada da guarnição, Luiz e o outro comparsa Alexandre de Andrade, pularam o muro e fugiram. Os dois deixaram para traz o terceiro integrante do grupo, Alcides Arruda, que seria o dono do carro. Aos policiais ele confessou que junto com os outros dois rapazes esteve no São Bento. Argumentou que Luiz fez disparos contra a casa de Maicon, numa reação a mesma atitude que o rival (Maicon) teria feito sexta-feira passada, quando atirou contra a casa dele (Luiz).

Troca de tiros

Antes destes episódios, Maicon e Luiz já tinham se confrontado antes, há três meses, na Avenida das Flores, via de acesso ao Parque de Exposição. O local é um point onde jovens se reúnem aos finais de semana para beber (há suspeitas de que alguns usam drogas) e ouvir música em alto volume. No dia 5 de julho, um domingo à noite, o local foi cenário de um autêntico bang bang.

Pelo menos 8 disparos foram ouvidos pela vizinhança e a Polícia encontrou cápsulas deflagradas de pistola 380. Luiz teria feito oito disparos contra o desafeto. Maicon, em companhia de outros amigos, fugiu em direção a uma plantação de eucalipto para escapar dos disparos.

Quando voltou encontrou seu carro, um Fusca de placas HQT 5675, destruído pelo fogo supostamente ateado pelo rival. Maicon em junho passado ficou preso cinco dias por porte ilegal de arma. Ele foi flagrado pela Polícia no dia 6 de junho e o delegado em R$ 4 mil o valor da fiança.