Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 5 de Dezembro de 2021

Policial

Rombo da Homex será discutido pela Caixa em Brasília e CPI aguarda resultados em MS

De acordo com o presidente da Comissão de Obras da Câmara, vereador Alceu Bueno (PSL), os problemas com o esgoto já estão sendo resolvidos.

Midiamax

14 de Agosto de 2013 - 15:00

Os problemas nas obras realizadas pela empreiteira mexicana Homex em Campo Grande, e em outros estados do país, será debatido em Brasília, amanhã (14), entre o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, e o presidente internacional da empresa.  Os vereadores aguardam a decisão da reunião para definir ou não a instauração da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Câmara de Campo Grande.

De acordo com o vereador Carlão (PSD), na reunião será decidido se a empresa irá permitir a entrada da seguradora nos canteiros de obras, ou se irá recorrer a decisão da Justiça. “Se eles recorrerem o processo para conclusão das obras demorará mais ainda. Caso seja amigável, as obras serão retomadas dentro de 30 dias”, explica.

Caso o seguro seja acionado, a Caixa cobrirá a despesa de R$1,5 milhão necessários para construir as 700 unidades restantes e uma empresa local será contrata para a conclusão das obras.

Segundo o vereador Carlão, uma reunião entre os membros da Comissão de Obras da Câmara está marcada para a próxima quinta-feira para fazer novo balanço sobre a necessidade ou não da CPI.

De acordo com o presidente da Comissão de Obras da Câmara, vereador Alceu Bueno (PSL), os problemas com o esgoto já estão sendo resolvidos. “A Homex vai cuidar da manutenção do esgoto. Dois engenheiros já estão no local”, garante. Segundo ele o problema é causa por um entupimento, que Águas Guariroba se comprometeu resolver.

Sobre a conclusão das obras paradas da escola o vereador afirmou que será necessário firmar um compromisso com a Prefeitura. “Vamos encaminhar ao prefeito uma solicitação para que a Caixa envie recursos à fundo perdido”, explicou.