Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 8 de Dezembro de 2021

Policial

Segundo acusado de matar viciado perto de boate em Nova Alvorada é julgado

No dia 21 de junho de 2013, o Tribunal do Júri condenou José Ailton a 15 anos de prisão pelo mesmo crime.

Campo Grande News

30 de Agosto de 2013 - 10:20

Acusado de ser o autor dos disparos que mataram o usuário de drogas, Adilson de Fátima de Araújo, o Gambá, Fernando dos Santos Gimenez está sendo julgado, nesta sexta-feira, na 2ª Vara do Tribunal do Júri, em Campo Grande. Ele foi denunciado por homicídio cometido por motivo torpe com recurso que dificulta a defesa da vítima.

Conforme a denúncia, Gimenez matou Gambá no dia 6 de junho de 2010 na Rua Júlio Siqueira Maia, perto da antiga Boate Marona, em Nova Alvorada do Sul, a 100 quilômetros de Campo Grande. Ele foi morto por ordem de um conhecido traficante na região, José Ailton Garcia Vieira, também denunciado pelo crime.

Conforme os autos, Fernando e Gambá trabalhavam com a venda de drogas para José Ailton. Adilson era viciado e ficou devendo dinheiro para o traficante. Por isso, o chefe do tráfico foi o mandante do homicídio.

Ainda de acordo com a denúncia, o réu, acompanhado de um indivíduo, atraiu Adilson até o local do crime, com o pretexto de que lhe entregaria drogas, mas, ao se aproximar, o mesmo levou um tiro certeiro na cabeça, causando-lhe a morte.

A juíza titular da Vara Única de Nova Alvorada do Sul, Penélope Mota Calarge Regasso, manteve a qualificadora de motivo torpe e afastou a qualificadora da traição e dissimulação, em razão da falta de elementos que comprovam tais fatos.

No dia 21 de junho de 2013, o Tribunal do Júri condenou José Ailton a 15 anos de prisão pelo mesmo crime.