Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Policial

Violência deve matar 42 adolescentes por ano em Campo Grande

Um levantamento nacional aponta que 299 serão vítimas fatais da violência a cada período de sete anos

Midiamax

13 de Dezembro de 2010 - 13:35

Por ano, 42 adolescentes devem ser vítimas de mortes violentas somente na Capital de Mato Grosso do Sul, Campo Grande.Um levantamento nacional aponta que 299 serão vítimas fatais da violência a cada período de sete anos . Os dados foram divulgados pela Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República.

O número foi obtido por meio do Índice de Homicídios na Adolescência (IHA), que representa o número de jovens vítimas de mortes violentas antes de completar 19 anos, para cada grupo de 1.000 adolescentes de 12 anos. O IHA constatado em Campo Grande (3,0) enquadra-se na média das capitais brasileiras.

Os dados, calculados pelo Laboratório de Análise da Violência da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) mostram ainda que 32 mil adolescentes serão vítimas de homicídios entre 2007 e 2013. Em todo o Brasil, foram estudados 266 municípios com população superior a 100 mil habitantes.

A morte violenta é responsável por quase metade das mortes de pessoas de 12 a 18 anos (45,5% dos casos). O índice é quase o dobro das mortes por doença (26,5%) e mais do que o dobro das mortes por acidente (23,2%).

De acordo com o estudo, os homicídios afetam principalmente os rapazes (12 rapazes para cada jovem assassinada); os negros (quase quatro pretos ou pardos para cada branco ou amarelo); e moradores da periferia. A arma de fogo (revólver, pistola, espingarda, fuzil, metralhadora) é o principal meio de assassinato dos jovens.

Entre as cidades mais violentas do país estão Foz do Iguaçu (PR), com 11,7 mortes a cada mil jovens; Cariacica (ES), com 8,2 assassinatos a cada mil pessoas; e Olinda (PE) com 8 homicídios a cada mil adolescentes. Já entre as capitais, Recife (7,3) e Maceió (7,1), ambas no Nordeste, lideram o ranking da violência. Campo Grande está na média nacional, ocupando a décima terceira posição.