Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 21 de Outubro de 2021

Policial

Vítimas de professor pedófilo são ouvidas na Delegacia da Mulher em Dourados

O professor filmou alunas no vestiário de uma escola enquanto tomavam banho

Campo Grande News

15 de Março de 2011 - 17:34

Hoje pela manhã, a delegada da Delegacia de Atendimento a Mulher, Franciele Candotti, ouviu duas meninas apontadas como vítimas do professor de 36 anos, de Dourados. Agora ela vai identificar e ouvir outras vítimas do professor acusado de pedofilia.

Conforme o site Dourados News, a delegada já está com o notebook e um pen drive com imagens de fotos das vítimas. O professor filmou alunas no vestiário de uma escola enquanto tomavam banho. O professor dava aulas em duas escolas particulares e uma estadual. Ele está foragido desde ontem (14).

No ano passado o professor foi preso em flagrante por violência doméstica, após agredir a esposa, na época ele pagou fiança e foi colocado em liberdade.

O crime – O professor foi denunciado pela esposa no último domingo (13) por filmar e fotografar a enteada e alunas nuas em uma escola particular do município.

A mulher contou que procurou a Polícia depois de encontrar pen drive contendo as imagens. Ela relatou que não foi a primeira vez que encontrou material pornográfico feito pelo marido.

Há aproximadamente 1 ano, o professor mostrou à esposa uma fita de vídeo, segundo ela feita por ele próprio, contendo imagens de uma prima do suspeito nua. A mulher relata que somente chamou a atenção do marido, que por sua vez prometeu que não repetiria tal atitude.

Em outra ocasião a mulher disse ter encontrado uma mala contendo roupas íntimas femininas, fotos e vídeos de alunas do professor enquanto tomavam banho no vestiário do colégio.

Novamente o casal acabou brigando e o acusado fez outra promessa de não mais produzir imagens pornográficas.

Entretanto, a esposa relatou que no sábado (12) o marido chegou em casa por volta das 22 horas. Ela disse ter fingido que dormia e observou enquanto o acusado escondia um objeto em cima do guarda-roupa.

Depois que o professor adormeceu a mulher encontrou a pen drive com as imagens. Ela entregou, além do material encontrado, o notebook e uma foto do marido á Polícia e disse temer pela vida dela tendo em vista que o acusado tem comportamento violento.

O caso é investigado pela Polícia e foi registrado como adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornografia envolvendo criança ou adolescente.