Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 30 de Novembro de 2020

Política

Campo-grandense não conhece, mas têm esperança com novo prefeito

Mesmo não conhecendo o chefe do Executivo, os campo-grandenses têm esperança que a cidade melhore com a administração de Olarte.

Campo Grande News

14 de Março de 2014 - 15:00

Com a posse do novo prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), na manhã de ontem (13), moradores da cidade já relatam as expectativas com a nova administração da Capital. Mesmo não conhecendo o chefe do Executivo, os campo-grandenses têm esperança que a cidade melhore com a administração de Olarte.

O ex-prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP), foi cassado por 23 votos a 6 na noite de quarta-feira (12) na Câmara Municipal. Mesmo com menos de 24 horas da cassação, muitos campo-grandenses ficaram aliviados com a situação. “Eu creio que a cidade agora melhora, pois o Bernal não fez nada enquanto era prefeito”, comentou o autônomo Valdir Guimarães, 56 anos.

Outros afirmaram que não conhecem o novo prefeito, mas ainda sim tem esperanças para a cidade. “Não conheço o novo prefeito, mas espero que ele se saia bem”, disse a operadora de caixa Luciana Moira Paranaíba, 33. “Ele tem que aproveitar a oportunidade, que veio de mão beijada, e mostrar que ele pode ser reeleito”, completou.

Mas algumas pessoas, como o auxiliar administrativo Geraldo Lima, 54, acredita que a prefeitura não irá mudar. “Eu não o conheço, para saber se ele será ruim ou bom. Ele é do mesmo partido do Bernal, então acho que vai dar na mesma”.

“Um já foi cassado, então a minha expectativa é zero. Não confio nele”, afirmou o aposentado Valdir Alves Souza, 65. Ele ainda relatou que os vereadores perseguiram o ex-prefeito e que a administração de Olarte será a “mesma coisa”.

Para a promotora de vendas Avena Leiva Konig Cabelho, 24, Olarte terá que conquistar a população. “Ele não pode ter o mesmo pensamento do Bernal. Tem que ser totalmente diferente”, comentou.

Mesmo com a maioria das pessoas esperançosas com a nova situação da Capital, há quem não acredite em Olarte. “Não queria que o Bernal saísse. Não será melhor para a cidade, pois muitos gostavam dele e vão sentir a sua saída.”, contou a autônoma Elaine Gomez do Nascimento, 49. “Se ele se elegeu é por que ele tinha capacidade de administrar a cidade”, ressaltou.