Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 22 de Fevereiro de 2024

Política

Capitão Contar e Eduardo Riedel vão para o 2º turno

Com 96,83% das urnas apuradas, Capitão Contar somou 26,86% dos votos e Eduardo Riedel, 24,89%.

G1 MS

02 de Outubro de 2022 - 18:59

Capitão Contar e Eduardo Riedel vão para o 2º turno
Candidatos ao governo de MS: Capitão Contar (PRTB) e Eduardo Riedel (PSDB). Foto: Maressa Mendonça/g1 MS

Capitão Contar (PRTB) e Eduardo Riedel (PSDB) vão disputar o segundo turno das eleições para o governo de Mato Grosso do Sul, segundo dados da apuração divulgados na tarde deste domingo (2).

Com 95,.49% das urnas apuradas, Contar teve 26,91% dos votos, o que representa 369.038 e Riedel teve 24,73%, o equivalente a 339.193. O terceiro colocado, Puccinelli, teve 17,39% o que representa 238.578.

Deputado estadual mais votado, eleito na onda Bolsonarista de 2018, o Capitão Contar fez novamente uma forte campanha vinculando seu nome ao do presidente Jair Bolsonaro (PL). Crítico da atual gestão no estado, defendeu uma transformação, focado em transparência, eficiência e dignidade nos serviços públicos.

Durante a disputa, apontou como um de suas principais propostas para a educação, a ampliação do número de escolas cívico-militares. Disse que também planeja combater a indisciplina nas escolas, resgatando o respeito com os educadores, implementando a cultura de paz e sociabilidade entre os alunos.

Na área de habitação, o candidato disse que implantará, se eleito, o maior programa de habitação popular da história de Mato Grosso do Sul, suprindo, pelo menos em parte, o deficit do estado, que ultrapassa as 80 mil unidades.

Durante a campanha, ele foi questionado pelo fato de o partido do presidente, o PL, estar coligado com o PSDB no estado. Ele sempre questionou esse apoio e no debate entre os presidenciáveis da TV Globo, no dia 29 de setembro, Bolsonaro usou parte do seu tempo para declarar oficialmente que seu candidato em Mato Grosso do Sul era Contar.

Avaliação

Após a confirmação do resultado do primeiro turno, Contar disse que estava confiante em um bom desempenho. “É o que eu sempre disse. As ruas não condiziam com o que as pesquisas estavam dizendo. Eu estava sentindo a temperatura das ruas o tempo todo, de norte a sul do nosso estado. A gente sentia que o apoio era muito grande. E isso tudo foi consolidado quando Bolsonaro fez o seu pronunciamento durante o debate e fez o que o povo estava postando fosse colocado nas ruas”.

Para o segundo turno o candidato disse que não vai mudar sua postura. “O eleitor pode esperar o mesmo Contar de sempre. Nós últimos quatro anos batalho por um estado mais justo, transparente. Eu, que tenho minhas bandeiras alinhadas com as do Bolsonaro, eu serei sempre, o mesmo Capitão Contar. Independente de eleição, se ganha, se perde, eu sou sempre a mesma pessoa”.

Contar também agradeceu o apoio que recebeu durante a campanha. “Eu quero agradecer toda a minha equipe. A minha família. Aos meus apoiadores, que gratuitamente, nos 79 municípios acreditaram neste projeto e me colocaram aqui, em primeiro lugar, indo para o segundo turno.

Biografia

Renan Barbosa Contar é natural de Campinas, em São Paulo e tem 38 anos. É capitão da reserva do Exército Brasileiro. Se formou na AMAN. Sua formação é bélica com ênfase em Administração Logística e Pública. É pós-graduado pela Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais. Em 2018, Contar disputou o primeiro pleito e foi eleito como deputado estadual mais votado. Na Assembleia pautou sua atuação defendendo temas como: combate à corrupção, redução de impostos e estado seguro.

Riedel

Ex-secretário estadual e candidato do atual governo, Eduardo Riedel fez uma campanha propondo dar continuidade e ampliando os benefícios sociais da gestão de Reinaldo Azambuja, mas, se posicionando como uma novidade no cenário político, já que disputa sua primeira eleição, e é ficha limpa.

Ele assegurou que o Vale Renda que atualmente paga R$ 300 por benefício será ampliado em sua gestão, se eleito, para R$ 450 e ainda assegurou a continuidade do programa que subsidia o pagamento da conta de energia elétrica de 152 mil famílias em situação de vulnerabilidade.

Ainda na área social, Riedel propôs criar o programa tarifa social zero para o transporte, para garantir as pessoas em situação de vulnerabilidade a gratuidade no transporte público urbano nas principais cidades de Mato Grosso do Sul.

Empresário do agro, ele foi questionado durante a campanha sobre as propostas para enfrentar o agravamento dos conflitos fundiários entre indígenas e produtores rurais, especialmente no sul do estado. Disse que planeja apaziguar a situação e apontou que os dois lados são vítimas de um processo mal conduzido no país ao longo de sua história.

Biografia

Riedel tem 53 anos e é natural da cidade do Rio de Janeiro. É produtor rural e graduado em Ciências Biológicas com mestrado em Zootecnia e Gestão Empresarial e Gestão Estratégica. Riedel foi secretário estadual de Governo e Gestão Estratégica por seis anos, entre o primeiro e o segundo mandato do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Depois, ainda na mesma gestão, assumiu o cargo de secretário estadual de Infraestrutura, função em que permaneceu até maio deste ano quando renunciou para disputar o governo do estado.

Apuração em MS

Atualização às 1855h com 96,06% das urnas apuradas:

Capitão Contar (PRTB): 26,91%

Eduardo Riedel (PSDB): 24,73%

André Puccinelli (MDB): 17,39%

Rose Modesto (União Brasil): 12,55%

Giselle (PT): 9,24%

Marquinhos Trad (PSD): 8,78%

Adonis Marcos (PSOL): 0,23%

Magno Souza (PCO): 0,17%