Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 22 de Fevereiro de 2024

Política

Delcídio critica PMDB após especulação sobre candidatura de Moka ao governo

O senador aproveitou para criticar a atitude de alguns que se fingem de amigo da presidente Dilma Rousseff (PT)

Midiamax

18 de Março de 2013 - 08:40

A sucessão estadual ganhou destaque no fim de semana após uma especulação sobre a possível candidatura do senador Waldemir Moka (PMDB) ao Governo do Estado. O impacto foi maior porque a candidatura vem acompanhada de uma troca de partido do senador, que estaria migrando para o PSB. A nota saiu na coluna de João Bosco Rabelo, do Jornal O Estado de São Paulo.

O colunista disse que o PSB está costurando apoio à candidatura de Moka, que iria do agronegócio ao governo. Segundo o colunista, Moka ingressaria no partido junto com o senador de Mato Grosso, Blairo Maggi (PR), considerado um dos maiores produtores de soja do mundo.

A nota do colunista provocou o único pré-candidato declarado ao Governo do Estado, senador Delcídio Amaral (PT). Ele usou uma rede social para repercutir a história: “Moka candidato ao governo do MS com o PSB de Eduardo Campos. Depois, o PMDB fala pra Dilma que quer aliança com o PT de MS. Me engana que eu gosto”.

O senador aproveitou para criticar a atitude de alguns que se fingem de amigo da presidente Dilma Rousseff (PT). “A história se repete. É sempre a mesma turma que vai a Brasília fazer juras de amor à Dilma, depois dá o tapa e esconde a mão”, criticou.

Embora não tenha dito nomes, a indireta de Delcídio se encaixa bem com o governador André Puccinelli (PMDB), que vive dizendo a Dilma que pretende fazer aliança com ela em 2014. No último encontro com a presidente, no final do mês passado, Puccinelli voltou a falar em aliança:

“Brinquei que agora ela estava tal qual noiva. Queria saber se ela estava com cravo branco na lapela lá no altar da igreja. Eu disse que estava batendo na porta e a porta da igreja estava fechada e eu queria entrar”. Segundo Puccinelli, Dilma disse que agora é a vez dela conversar com ele.

Em 2010 Puccinelli tentou emplacar uma aliança com o PT, mas foi impedido pelo ex-governador Zeca do PT, que lançou candidatura e disputou o governo. Puccinelli ficou decepcionado e desobedeceu o diretório nacional, pedindo votos para José Serra (PSDB), que acabou derrotado por Dilma.

O Midiamax procurou o senador Moka, mas ele não atendeu as ligações. A assessoria de imprensa negou a mudança de partido.