Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 27 de Fevereiro de 2024

Política

Eleição da Mesa une rivais históricos e pode consolidar ruptura do MDB com governo

Na semana passada os dois fizeram uma live, quando se apresentaram como integrantes do G-8.

Marcos Tomé/RN

22 de Novembro de 2022 - 07:24

Eleição da Mesa une rivais históricos e pode consolidar ruptura do MDB com governo
Integrantes do G-8. Foto: Divulgação.

Pela segunda vez em uma semana, os dois vereadores do MDB, Cristina Fiúza e Adavilton Brandão, reafirmaram publicamente a aliança com o PSDB, partido que é adversário histórico emedebista em Sidrolândia, para ajudar na eleição mês que vem (dezembro) da futura Mesa Diretora da Câmara. Na semana passada os dois fizeram uma live, quando se apresentaram como integrantes do G-8.

Nesta segunda-feira (21) participaram de uma reunião com os outros 6 vereadores e postaram nas redes sociais uma foto, que revela a unidade do grupo de oposição. O encontro serviu para definir a composição da chapa do G-8 que só será divulgada às vésperas ou mesmo no dia da eleição que acontecerá até 15 de dezembro, segundo o vereador Ademir Gabardo.

Ele, junto com Enelvo Junior representa o PSDB no G-8. Este posicionamento dos vereadores do MDB, caso se efetive, pode consolidar o rompimento da aliança que ajudou a eleger a prefeita Vanda Camilo (PP) na eleição suplementar, com provável repercussão sobre a próxima eleição municipal, em 2024. Em 2021 o MDB indicou a vice-prefeita Rosi Fiuza e mantém o comando das Secretarias de Educação e de Governo, Coordenadoria da Mulher e a Fundação Municipal de Cultura.

Nas eleições deste ano, a prefeita preservou a liberdade dos emedebistas com cargos de confiança na gestão, ajudarem os candidatos da legenda. As secretárias de Educação, Maristela Stefanello e de Governo, Elaine Brito, coordenaram na cidade a campanha do deputado Estadual Márcio Fernandes, que obteve em Sidrolândia 599 votos (a 4ª maior votação).

A tendência é que toda essa militância, em solidariedade à prefeita, se desfilie do partido, com reflexos sobre o projeto de reeleição dos vereadores do MDB. Procurados ontem à noite pela reportagem do Região News, os dois vereadores preferiram não se manifestar sobre a possibilidade de o partido perder os espaços que detém na gestão municipal.