Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 25 de Setembro de 2020

Política

Em ano eleitoral, 2 deputados sairão para disputa e 6 avaliam

Eles não precisam deixar os cargos para concorrer, podendo conciliar a campanha e o mandato

Campo Grande News

02 de Fevereiro de 2020 - 18:34

Em ano eleitoral, 2 deputados sairão para disputa e 6 avaliam

A Assembleia Legislativa tem deputados cotados para disputar prefeituras na eleição deste ano. Eles não precisam deixar os cargos para concorrer aos pleitos, podendo conciliar os mandatos com as campanhas. Alguns já confirmaram que são pré-candidatos, entre eles Pedro Kemp (PT) e José Carlos Barbosa (DEM), respectivamente em Campo Grande e Dourados.

José Carlos Barbosa (DEM) também confirmou que vai disputar a prefeitura de Dourados, segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul. “Estamos construindo as alianças e parcerias, para fazermos um grupo forte na disputa”. O democrata espera ter o apoio do PSDB e do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). “Temos um compromisso”.

No grupo dos "cotados" aparece Renato Câmara (MDB), que neste momento é o nome do MDB para disputa em Dourados, ele disse que só vai “bater o martelo” em abril, mas reconhece a possibilidade de disputar pela segunda vez a prefeitura da cidade. “Estou organizando o partido e a chapa de vereadores, para depois em abril definirmos o candidato”.

Nesta mesma situação segue Marçal Filho (PSDB), que é descrito pelos tucanos como eventual candidato em Dourados. Da mesma forma está Onevan de Matos (PSDB), que poderá concorrer em Naviraí. “Meu nome é cogitado dentro do partido, mais ainda não teve a definição.

Capital – Em primeiro mandato, o deputado Renan Contar é o nome do PSL para a eleição em Campo Grande. Apesar dele não confirmar a participação, a presidente regional do partido, a senadora SorayaThronicke (PSL), garante que é o pré-candidato da legenda. A intenção é buscar aliados em partidos de direita para fortalecer o grupo político.

Outro interessado em concorrer é Carlos Alberto David (PSL). Ele aguarda na Justiça a desfiliação do seu atual partido e já participa de reuniões e eventos para criação do “Aliança Brasil”. Se a nova legenda conseguir as assinaturas necessárias para funcionar, o parlamentar é cotado para ser o nome da sigla no pleito municipal.

Em busca do protagonismo perdido, o MDB também quer ter candidato (prefeito) na Capital e por enquanto conta com o nome do deputado Márcio Fernandes (MDB), já que tanto o ex-governador André Puccinelli, como a senadora Simone Tebet (MDB), dizem não ter interesse em disputar o pleito. Márcio adiantou que está à disposição para assumir a disputa, restando a legenda dar a palavra final.