Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 4 de Dezembro de 2021

Política

Giroto diz que MS busca integração intermodal para baratear custos

Segundo ele, em razão de Mato Grosso do Sul não ter ligação direta com o mar, o Estado deve buscar a integração logística das diversas modalidades de transporte.

Campo Grande News

13 de Julho de 2013 - 08:00

Mesmo sendo atribuição federal, o governo do Estado tem atuado insistentemente na busca de investimentos para a integração intermodal para baratear custo de transporte dos produtos de Mato Grosso do Sul, ligando rodovia a ferrovia, hidrovia, aerovia e dutovia, de acordo com o secretário estadual de Obras, Edson Giroto.

Segundo ele, em razão de Mato Grosso do Sul não ter ligação direta com o mar, o Estado deve buscar a integração logística das diversas modalidades de transporte. “É importante que façamos integração de transporte de longa distância, como ferrovia e aerovia, com o de curta e média distância, que é por rodovia e hidrovia”, disse.

A meta do governador André Puccinelli, conforme o secretário, é atrair investimentos em hidrovia e ferrovia. Quanto a este último modal, Giroto explica que há dois projetos previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Tem duas rodovias para Mato Grosso do Sul. Uma é a Norte-Sul, de Brasilândia a Porto Murtinho e a outra a Ferronorte, de Maracaju a Mundo Novo, dentro do Estado”, detalhou.

Essas obras garante Giroto, vão possibilitar o barateamento do custo do transporte e melhorar a competitividade dos produtos de Mato Grosso do Sul no mercado internacional. “Hoje o transporte do saco de soja custa R$ 14,00; depois vai passar a custar R$ 4,00. O produtor vai ganhar mais R$ 10,00 e a riqueza ficará no Estado”, enfatizou.