Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 25 de Fevereiro de 2024

Política

Mara Caseiro e dirigentes da Agraer comemoram zoneamento da melancia em MS

Com esse estudo feito, os agricultores do Estado que trabalham com essa cultura passam a ter acesso a financiamentos específicos e ao Seguro Rural.

Assessoria

14 de Março de 2013 - 07:37

A deputada estadual Mara Caseiro (PTdoB) e dirigentes da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) estão comemorando a portaria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que aprovou o Zoneamento Agrícola de Risco Climático para a cultura da melancia em Mato Grosso do Sul.

A portaria 199/2012 tem vigência para a safra 2012/2013 e orienta o produtor sobre a época mais propícia para fazer o plantio, dirimindo os efeitos negativos do clima. Com esse estudo feito, os agricultores do Estado que trabalham com essa cultura passam a ter acesso a financiamentos específicos e ao Seguro Rural.

Na prática, esse trabalho é revisado anualmente e divulgado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária em portarias publicadas no Diário Oficial da União, a cada ano­safra e por Unidade da Federação. Ele serve de orientação para o crédito de custeio agrícola oficial, além do enquadramento no seguro rural privado e dos programas governamentais públicos, como SEAF (Seguro da Agricultura Familiar) e PROAGRO (Programa de Garantia da Atividade Agropecuária).

O zoneamento da melancia que beneficiará diretamente os produtores de Eldorado e de outros municípios do Conesul está sendo buscado desde 2010 tanto por Mara Caseiro quanto pelo diretor da Agraer em Eldorado, Roberto Luiz Bottega. O lobby também envolveu os membros da APEL (Associação dos Produtores de Melancia de Eldorado), do qual Bottega é presidente.

Eles estiveram reunidos por inúmeras vezes com o diretor-presidente da Agraer no Estado, José Antônio Roldão, que fez gestões junto ao superintendente do Ministério da Agricultura em Mato Grosso do Sul, Orlando Baes, para obter esse certificado. Em 2011, por meio de indicação encaminhada a Brasília, a deputada também pediu agilidade nesse processo.

Mara Caseiro enfatizou que essa é uma vitória de toda a população de Eldorado e do Conesul, uma vez que o município é responsável atualmente pela produção de grande parte da melancia consumida no Estado.

“A melancia é a mola propulsora da economia de Eldorado, responsável por grande parte da produção dos nossos agricultores familiares. Esse zoneamento sem dúvida é uma grande vitória para toda a nossa região, que será beneficiada diretamente por essa portaria”, festejou Mara Caseiro.

Eldorado possui uma área aproximada de 550 hectares de plantio da cultura e essa extensão pode ser ampliada após a portaria divulgada pelo ministério. A atividade é executada basicamente por agricultores familiares tradicionais.

A identificação dos municípios aptos ao plantio e os períodos certos para a semeadura com menor risco climático foi realizada com base em um modelo de balanço hídrico da cultura para períodos discendiais com o uso de variáveis como precipitação pluviométrica, temperatura do ar, ciclo e fases fenológicas e disponibilidade de água no solo.