Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 28 de Novembro de 2021

Política

Ministro Alexandre Padilha recebe integrantes da CPI da Saúde em MS amanhã

O encontro foi intermediado pelos senadores Waldemir Moka (PMDB) e Delcídio do Amaral (PT) e vai acontecer às 17h30, em Brasília.

Assessoria

15 de Julho de 2013 - 14:18

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, recebe amanhã (16) os deputados estaduais que compõem a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul que investiga possíveis irregularidades nos repasses do Sistema Único de Saúde (SUS) para 11 municípios de Mato Grosso do Sul.

O encontro foi intermediado pelos senadores Waldemir Moka (PMDB) e Delcídio do Amaral (PT) e vai acontecer às 17h30, em Brasília. A reunião iria acontecer no dia 2 deste mês, mas teve ser adiada por incompatibilidade de agenda.

A reunião com o ministro foi um pedido do deputado estadual Amarildo Cruz, presidente da CPI da Saúde em Mato Grosso do Sul. “A cooperação do Ministério da Saúde é imprescindível, pois é o órgão que detém as informações sobre os repasses do SUS no Estado”, falou.

CPI da Saúde em MS

A CPI da Saúde em MS foi criada no dia 23 de maio deste ano. Os parlamentares querem saber como estão sendo feitos os repasses dos recursos do SUS para unidades hospitalares de Campo Grande, Corumbá, Paranaíba, Dourados, Três Lagoas, Jardim, Coxim, Aquidauana, Nova Andradina, Ponta Porã e Naviraí. A investigação apura os repasses e convênios feitos nesses municípios nos últimos cinco anos.

A Comissão Parlamentar de Inquérito já colheu depoimentos da ex-secretária estadual de Saúde, Beatriz Dobashi, do secretário municipal de Saúde de Campo Grande, Ivandro Fonseca, do presidente da Santa Casa da Capital, Wilson Teslenco, dos ex-diretores do Hospital Universitário, José Carlos Dorsa, e do Hospital Regional de Campo Grande, Ronaldo Perches Queiroz, além de gestores e conselheiros municipais de saúde nas cidades de Dourados, Coxim e Aquidauana.

A CPI tem 120 dias para apurar as possíveis irregularidades, podendo ser prorrogada por mais dois meses. Para ajudar no trabalho de investigação, os deputados decidiram criar o e-mail cpisaude@al.ms.leg.br para que as pessoas possam denunciar irregularidades nas unidades hospitalares. Também foi criada a fan page CPI da Saúde em MS. Ela é composta pelos deputados Amarildo Cruz - presidente, Lauro Davi (PSB) - vice-presidente, Junior Mochi (PMDB) - relator, Mauricio Picarelli (PMDB) - vice-relator e Onevan de Matos (PSDB) – membro.