Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 25 de Outubro de 2021

Política

MP pede impugnação de candidaturas em Dourados

De acordo com o promotor de Justiça Eleitoral Júlio Bilemjian Ribeiro, o grupo não apresentou documentação completa durante registro no Cartório

Dourados Agora

11 de Janeiro de 2011 - 14:44

O Ministério Público Estadual ingressou com pedidos de impugnação de seis candidatos a prefeito e vice no município de Dourados. O documento foi protocolado no último dia 6 no gabinete da Juíza eleitoral Dileta Terezinha. De acordo com o promotor de Justiça Eleitoral Júlio Bilemjian Ribeiro, o grupo não apresentou documentação completa durante registro no Cartório.

Foram impugnadas pelo MP os registros dos candidatos a prefeito Geraldo Sales (PSDC), Genival Antônio Valeretto (PMN) e dos candidatos a vice: Dinaci Ranzi (PT), George Maia Mistral (PSOL), Ronei da Silva Romero (PMN) e Mar-cos Troquez (PSDC).

De acordo com a promotoria, no caso de Dinaci Ranzi, candidata a vice na Chapa de Murilo Zauith (DEM), faltaram documentos que comprovam descompatibilidade de cargo. Dinaci esteve ligada a uma secretaria Estadual e precisa com-provar que não terá duplicidade de cargos públicos. No caso de Geraldo Sales (PSDC), além das declarações de descompatibilidade de cargos, o candidato não apresentou certidões de escolaridade e antecedentes criminais.

O candidato a prefeito pelo PMN, Genival Antônio Valeretto, não apresentou documentações sobre o grau de escola-ridade. O mesmo aconteceu com o candidato a vice pelo PSOL, George Mistral, Ronei da Silva Romero e Marcos Troquez.

De acordo com o promotor de Justiça, a partir de agora os candidatos tem um prazo que termina entre hoje e amanhã para regularizarem a situação. Somente depois disso eles poderão concorrer ao cargo. Júlio Ribeiro acredita que os documentos não tenham sido entregues devido ao recesso forense. “Alguns dos candi-datos não tiveram tempo hábil para conseguir as certidões que são adquiridas somente no judiciário”, disse.

ELEIÇÕES

O promotor diz que vai agir com rigor no processo eleitoral de Dourados. Segundo ele, o objetivo é garantir que as re-soluções e leis do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sejam cumpridas. Ele diz que por enquanto não é o caso, mas que se for preciso irá chamar os candidatos para expor os riscos de penalidades que correm ao descumprirem a lei.

PROPAGANDA

De acordo com o cartório eleitoral, a partir do próximo dia 20 começa a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV. A definição de horário que cada candidato terá será divulgado no próximo dia 18. Duas reuniões estão marcadas para discutir o tema.

Segundo a chefe do Cartório, Milca Pereira, os trabalhos estão sendo concentrados nas intimações dos mesários que atuaram nas últimas eleições. São cerca de 2 mil convocados. O cartório está funcionando em regime de plantão das 12h às 17h, incluindo sábados e domingos para receber os mesários.