Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 26 de Outubro de 2021

Política

PMDB vai reunir prefeitos e vereadores na quinta-feira para discutir sucessão estadual

Junior Mochi, já afirmou que o anúncio dos candidatos pode sair antes do último encontro regional, previsto para meados de setembro.

Flávio Paes/Região News

12 de Agosto de 2013 - 09:30

O PMDB vai aproveitar o lançamento do Programa MS Forte II, que acontecerá no dia 15 de agosto (quinta-feira), para reunir prefeitos, vereadores e vice-prefeitos no sindicato rural, a partir das 14h. O encontro tem o objetivo de discutir os rumos do partido para 2014. Neste dia, as principais lideranças do PMDB irão prestigiar o programa do governador André Puccinelli (PMDB) que irá investir R$ 1,2 bilhão na pavimentação e recapeamento das principais rodovias do Estado, além da construção do hospital público Três Lagoas e do campus e da faculdade de medicina da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) em Campo Grande.

O pacote inclui o lançamento da construção do quartel da futura guarnição do Corpo de Bombeiros de Sidrolândia e pavimentação do trecho da MS-162, entre Quebra Coco e Dois Irmãos do Buriti, que já está em andamento. No evento o partido poderá “avançar” no processo de escolha dos candidatos ao governo estadual e senado federal.

O presidente estadual do PMDB, o deputado Junior Mochi, já afirmou que o anúncio dos candidatos pode sair antes do último encontro regional, previsto para meados de setembro, que também será na Capital.

Candidatos –

Caso o governador André  Puccinelli (PMDB) de fato não venha disputar uma vaga no Senado, o ex-prefeito e atual secretário estadual Nelsinho Trad (PMDB) e a vice-governadora Simone Tebet (PMDB) são os nomes indicados para disputar a eleição. O partido está colocando Nelsinho em mais evidência nos programas partidários, enquanto Simone já destacou que tem “vontade” de disputar o senado.

Setores do partido defende aliança com o candidato do PT ao Governo, Delcidio do Amaral. Esta coligação inédita no Estado, pela rivalidade histórica das legendas, conta com a simpatia do presidente da Assembleia Legislativa, Jerson Domingos e do deputado Eduardo Rocha, marido da vice-governadora, Simone Tebet.