Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 13 de Junho de 2024

Região

Em 1 ano, 29,4 mil tentativas de fraudes no e-commerce foram detectadas em MS

Campo Grande News

20 de Maio de 2024 - 14:17

Em 1 ano, 29,4 mil tentativas de fraudes no e-commerce foram detectadas em MS
Cliente em site de compras (Foto: Viviane Oliveira).

No ano passado, de 2,9 milhões de pedidos de compra no comércio eletrônico feitos em Mato Grosso do Sul, o sistema detectou 29,4 mil tentativas de fraude. Apesar de corresponder a apenas 1% do total de operações, essa quantidade de golpes representaria prejuízo de R$ 34,3 milhões aos consumidores. Em relação ao observado em 2022, quando foram 19,5 mil tentativas, houve um aumento de 9,9 mil.

O relatório do Mapa da Fraude foi feito pela Clearsale, empresa de inteligência de dados e soluções antifraude. Para o levantamento, foram considerados apenas pagamentos via cartão de crédito, do dia 1º de janeiro a 31 de dezembro, no setor de e-commerce (compra e venda de produtos ou serviços pela internet), modalidade que ganhou corpo com a pandemia do coronavírus.

Conforme o estudo, os bens mais visados pelos golpistas vão desde a compra de celulares a itens esportivos, "nenhuma categoria está imune às ações dos fraudadores", avisa o relatório. As dez categorias que mais sofreram com as tentativas de fraude foram: tentativa de compra de celular (lidera o ranking), itens de beleza, tênis, utilidade doméstica, esportes, imóveis, TV/monitor, geladeira/freezer e games.

Em Mato Grosso do Sul, o modus operandi com maior tendência é o de invasão de cadastro, ou seja, por meio de fraudadores que possuem acesso sem autorização às credenciais de clientes legítimos em lojas virtuais.

Outro tipo de fraude que deve ligar o alerta na região é o de fraudes logísticas, bastante presente nos estados do Centro-Oeste. As tentativas incluem todas as transações classificadas como suspeitas ou confirmadas.

Para entender melhor como os fraudadores estabelecem seus alvos de acordo com gênero e idade, o estudo avaliou o perfil das pessoas que tiveram seus dados usados em tentativas de fraude. O público masculino é o que mais sofre com tentativas de fraudes.

Em termos de idade, o estudo revela que pessoas de até 25 anos foram as que mais sofreram tentativas de golpes, seguido por consumidores acima de 51 anos, grupo responsável pela maioria dos pedidos online.

"Quando falamos em segmentação por idade, não podemos esquecer que o fraudador utiliza dados de terceiros.Por isso, aqui não analisamos o comportamento de compra, e sim como está a fragilidade para estas duas faixas etárias mais visadas (até 25 anos e acima de 51 anos)", explicou Matheus Manssur, superintendente comercial.

No Brasil, em um universo de quase 280 milhões de pedidos de compra no comércio eletrônico, ocorreram 3,7 milhões de tentativas de fraude.