Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 12 de Junho de 2024

Saúde

Anvisa coleta alimentos em MS para analisar resíduos de agrotóxicos

Serão recolhidas abobrinha, aveia, banana, cebola, couve, entre outros.

Campo Grande News

17 de Maio de 2024 - 08:53

Anvisa coleta alimentos em MS para analisar resíduos de agrotóxicos
Cebola sedo escolhida em supermercado (Foto: Arquivo Campo Grande News).

A Anvisa (Agência de Nacional de Vigilância Sanitária) está coletando alimentos em Mato Grosso do Sul para o programa de análise de resíduos de agrotóxicos em alimentos. Além de MS, outros 23 estados e o Distrito Federal participam da pesquisa.

Conforme divulgado, serão analisados 14 alimentos, sendo eles: abobrinha, aveia, banana, cebola, couve, laranja, maçã, mamão, milho, pepino, pêra, soja, trigo e uva. É previsto que 3.569 amostras sejam coletadas.

As coletas que serão analisadas neste ano fazem parte do segundo ciclo do plano plurianual, de 2023 a 2025. A Anvisa prevê que 36 alimentos serão monitorados, o número representa 80% do consumo total de vegetais.

Os alimentos serão coletados do dia 13 de maio ao dia 6 de dezembro. Participam da pesquisa os estados: Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia. Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. O Distrito Federal também participará da coleta.

Como acontece a coleta - Os alimentos são coletados pelas Vigilâncias Sanitárias Estaduais e Municipais, no local onde os consumidores compram os alimentos para que sejam recolhidas amostras com características semelhantes ao que a população irá consumir.

As coletas acontecem semanalmente em mercados varejistas, supermercados e sacolões. Ainda é realizada uma programação e seleção prévia dos pontos de coleta. Sobre o programa - A pesquisa tem o objetivo de realizar o monitoramento de resíduos de agrotóxicos em alimentos consumidos diariamente, com o intuito de reduzir riscos à saúde da população.

Inicialmente o monitoramento era realizado em 9 alimentos, com cerca de 100 agrotóxicos. Atualmente mais de 300 agrotóxicos são pesquisados em 36 alimentos. Desde 2001 foram coletadas mais de 40 mil amostras.

“A escolha desses alimentos considera principalmente a dieta básica do brasileiro, de acordo com os dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) do IBGE, e os alimentos monitorados no PARA representam hoje cerca de 80% do consumo de alimentos pela população brasileira”, explica a nota da Anvisa.