Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 22 de Maio de 2024

Saúde

Bombeiros apoiam Agentes de Endemias em ações de combate ao aedes aegypti

A parceria viabilizada pela Prefeitura, visa ampliar as ações de combate ao mosquito aedes aegypti que é o transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Assessoria de Comunicação, Prefeitura de Sidrolândia

08 de Abril de 2024 - 13:15

Bombeiros apoiam Agentes de Endemias em ações de combate ao aedes aegypti
Agentes de Endemias, Bombeiros e representantes da Defesa Civil iniciam ação de combate ao aedes aegypti em Sidrolândia (Fotos: Samuel Araújo)

Um grupamento do Corpo de Bombeiros Militar Independente e da Defesa Civil do Estado, chegou a Sidrolândia na manhã desta segunda-feira (08/04), para dar apoio aos Agentes de Endemias do Controle de Vetores, repartição vinculada à Secretaria Municipal de Saúde Pública (SEMSP). Eles foram recebidos pela secretária, Elaine Brito, e pelos agentes. A parceria viabilizada pela Prefeitura, visa ampliar as ações de combate ao mosquito aedes aegypti que é o transmissor da dengue, zika e chikungunya.

O trabalho permanente realizado pelos 34 agentes do município, está reforçado com o efetivo de 10 bombeiros militares, que farão até a sexta-feira (12) diversas visitas domiciliares em áreas descobertas, para a divulgação das medidas que o morador deve tomar e para a retirada dos depósitos (pontos com material que acumula água e causa a proliferação do aedes aegypti) que foram encontrados.

Bombeiros apoiam Agentes de Endemias em ações de combate ao aedes aegypti

O elevado número de casos em vários estados brasileiros, inclusive em Mato Grosso do Sul, e o volume considerável de notificações no município, fizeram com que a Prefeitura, através da SEMSP com o setor de Vetores antecipasse os cuidados com a população, a partir da vinda do equipamento pesado para tratamento espacial (veículo que aplica o inseticida pelas ruas).

Sidrolândia está com índice 1,7 de infestação, classificado como de risco médio para a dengue. Até a semana anterior, em 2024, o município tem confirmados 5 casos de dengue, 4 casos de chikungunya, e não há registros de zika.