Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 9 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Aeronave de produtor rural caiu e pegou fogo; perícia será feita neste sábado

O acidente aconteceu na manhã dessa sexta-feira (19), na Fazenda Mestiça, que fica na região da Serra de Bodoquena, em Porto Murtinho, a 431 quilômetros de Campo Grande.

Campo Grande News

20 de Julho de 2013 - 10:27

A perícia que vai apurar as possíveis causas da queda da aeronave que causou a morte de dois produtores rurais será realizada por volta das 12h desse sábado pela Polícia Civil de Bonito e pela Seripa IV (Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticas).

Segundo o delegado que acompanha as investigações, Roberto Gurgel de Oliveira Filho, a perícia deve apontar se ouve falha ou se o avião caiu por conta do mau tempo na região.

“Não descartamos nenhuma hipótese. Informações preliminares dão conta de que o acidente pode ter acontecido devido ao mau tempo. Também temos informações de que o piloto era experiente e que a aeronave era nova. Vamos analisar o resultado da perícia e ouvir algumas testemunhas”, diz o delegado.

Ainda de acordo com Gurgel, o laudo pericial que foi realizado nos corpos das vítimas deve ficar pronto em dez dias e vai apontar se os produtores morreram durante a queda, por inalação de fumaça ou carbonizados, isso porque o avião pegou fogo logo após o acidente.

Os corpos de Guilherme Coimbra Prata, 50 anos, e de Geraldo Ribeiro, de 53 anos já foram periciados e seguem em um avião para Presidente Prudente-SP, onde serão sepultados, por volta das 17h desse sábado. Um amigo da família está em Bonito resolvendo questões sobre o translado.

O acidente aconteceu na manhã dessa sexta-feira (19), na Fazenda Mestiça, que fica na região da Serra de Bodoquena, em Porto Murtinho, a 431 quilômetros de Campo Grande.

O avião Bonanza A36, prefixo PRKEK, era pilotado por Guilherme Coimbra Prata. Guilherme e Geraldo que eram de Presidente Prudente-SP, passaram uma semana no Paraguai. Eles estavam a caminho da Fazenda Mestiça, que pertencia a Guilherme e voltariam ainda essa semana para São Paulo.