Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 22 de Setembro de 2021

Sidrolandia

Com temporais e granizo primavera chega à Capital com calor de 40°C

Mesmo com chuva, a umidade relativa do ar deve chegar a valores mínimos, abaixo de 20% em alguns períodos no mês de outubro em todo Estado.

Campo Grande News

13 de Setembro de 2013 - 16:00

Com temporais, chuva e calor de 40°C, a primavera chegará a Campo Grande trazendo possibilidade de granizo e ventos fortes. A estação, que marca o período de transição entre a seca e o tempo chuvoso, começa oficialmente no dia 22 de setembro, às 16h44, no horário de Mato Grosso do Sul.

Em Campo Grande, o mês de outubro poderá ser mais o quente dos últimos 25 anos. Segundo o meteorologista da estação da Anhanguera/Uniderp, Natálio Abrão, os termômetros podem chegar a 40°C na Capital.

De acordo com o Cptec (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos), a temperatura mais alta registrada em Campo Grande foi de 39,5°C, em 1988. No mesmo ano, foi registrado o segundo maior índice de temperatura na Capital, 37,4°C.

Para a estação das flores, a meteorologia prevê de tudo um pouco. Chuva e períodos de estiagem são esperados para várias regiões do Estado. Ainda estão previstas altas temperaturas em toda estação, porém, também pode ocorrer a chegada de uma frente fria, com queda dos termômetros no mês que vem.

O calor será forte nas cidades da região oeste de Mato Grosso do Sul, onde a previsão é de temperaturas de até 41°C. Além da capital, Ladário, Três Lagoas, Coxim e Sonora ficarão com os termômetros na casa dos 40°C.

As pancadas de chuva, que começam a ser comuns, podem ou não vir acompanhadas de trovoadas e rajadas de vento, alguns acima de 60 quilômetros por hora. A formação das nuvens, segundo Natálio, é originada devido ao aumento do calor e da umidade que se intensificam gradativamente no decorrer da estação.

As chuvas serão intensas em algumas áreas do Estado e da Capital. Mas o meteorologista alerta para a irregularidade das chuvas no período. As médias de precipitação serão diferentes em muitas regiões.

Em algumas áreas de Mato Grosso do Sul podem ocorrer descargas elétricas, fortes trovões e queda de granizo. Para a região sul são esperados valores acima da média de chuvas nos meses de outubro e novembro. Na região norte podem ocorrer pancada de chuva e trovoadas.

No trimestre outubro, novembro e dezembro as temperaturas aumentam intensamente em todo Estado. “A formação de frequentes áreas de instabilidade, aumenta a frequência de raios. Um sistema pode gerar chuva forte em um bairro e não chover uma gota em outro, além disso, pode haver grande quantidade de chuva em períodos relativamente curtos. Esta relação é muito perigosa quando o volume é extremamente grande e o tempo de ocorrência muito curto”.

Mesmo com chuva, a umidade relativa do ar deve chegar a valores mínimos, abaixo de 20% em alguns períodos no mês de outubro em todo Estado.

Com a entrada de massas de ar quente e frentes frias que chegarão pelo sul do Estado em outubro e novembro, as rajadas de vento podem ocorrer. Os ventos podem trazer também trovoadas e granizo nos dois primeiros meses da estação em todo Estado.