Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 12 de Maio de 2021

Sidrolandia

Dois aviões da LaMia são confiscados pela Bolívia, diz jornal

Empresa aérea tinha dívida de mais de 335 mil bolivianos. Queda de aeronave na Colômbia deixou 71 mortos e seis feridos na semana passada.

G1

08 de Dezembro de 2016 - 09:13

A comissão de fiscais que investiga a queda da aeronave da LaMia, que caiu na Colômbia com a delegação da Chapecoense além convidados, confiscou duas aeronaves da empresa, que estavam em um dos hangares da Força Aérea Boliviana (FAB) em Cochabamba. A informação foi divulgada pelo jornal boliviano “El Deber”.

A equipe de fiscais, integrada por peritos e militares, afirmou que as aeronaves foram confiscadas "com fins investigativos". A empresa é investigada pelo acidente com avião Avro RJ85, que deixou 71 mortos e 6 feridos, na semana passada. Uma das principais hipóteses discutidas é que o avião colidiu com o solo devido à falta de combustível próximo de conseguir pousar no aeroporto de Rionegro, em Medellín, Colômbia.

No fim de semana, o comandante da Força Aérea Boliviana, Celier Aparicio, afirmou que existe ação judicial aberta contra a companhia aérea devido a uma dívida correspondente a manutenção, no valor de 335.550 bolivianos (o que equivale a cerca de 162.240 reais).

Na terça-feira (6), o diretor-geral da LaMia, Gustavo Vargas Gamboa, foi detido na Bolívia com outros dois funcionários para prestar depoimento. A Direção Geral da Aeronáutica Civil do país confiscou documentos e caixas da empresa. Os seus escritórios foram interditados, também de acordo com “El Deber”.

As duas aeronaves, com a identificação de "lamia.com.ve” foram lacradas. Está previsto um encontro em Santa Cruz de representantes da Colômbia, do Brasil e da Bolívia.