Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 9 de Maio de 2021

Sidrolandia

Empreiteira retoma recapeamento pelo São Bento após receber do Governo

A empreiteira está retomando a obra agora porque só na semana passada recebeu pelo serviço executado até setembro.

Flávio Paes/Região News

11 de Novembro de 2016 - 13:00

Parado desde a primeira semana de outubro, o recapeamento da malha viária urbana de Sidrolândia, foi retomado nesta sexta-feira pela RWM Engenharia, empreiteira contratada pelo Governo do Estado. A empreiteira reiniciou o serviço porque só na semana passada recebeu pelo que executou até o final de setembro.

Equipes da empresa estão trabalhando na Rua Marechal Deodoro, onde fizeram a preparação da pista, com tapa buraco e poda de árvores. Será recuperado o pavimento da via que começa na João Marcio Ferreira Terra e vai até Antonio Correa da Costa, nos fundos da unidade da Cooperativa Lar.

Dos 196 mil metros quadrados de recapeamento destinados a Sidrolândia, ao custo de R$ 3,5 milhões, até setembro foram feitos 125 mil metros quadrados (em torno de 18 quilômetros). Dos 98 mil metros quadrados programados para o São Bento, 87 mil já foram concluídos e agora nesta etapa serão concluídos os 11 mil metros remanescentes. Além da Marechal Deodoro, está previsto o recapeamento de vias no entorno da subestação da Energisa.

Os moradores da Marechal Deodoro comemoram a volta das máquinas. Eles temiam que em função do resultado da eleição (a derrota do PSDB), o projeto fosse abandonado. Para reforçar as suspeitas, a empreiteira deixou num terreno no final da via, uma grande quantidade de material que seria usado no recapeamento.

“Engenheiros da Agesul (Agência Estadual de Empreendimento) estiveram aqui e informaram que o recapeamento será feito em duas camadas”, informa o empresário Antonio Moraes, 46 anos, confiante de que a qualidade do serviço será melhor. Samuel Cerqueira de Carvalho, dono de uma oficina de motocicletas, diz que o asfalto está muito danificado e o tapa-buraco não resolveria o problema.

Nesta nova etapa, além do recapeamento de 11 mil metros quadrados de ruas no São Bento, serão feitos 59 mil metros (8,4 km) em ruas transversais na região no entorno do Fórum e do Ministério Público que não foram feitas na primeira etapa do serviço. O recapeamento será estendido para a região central da cidade, ruas como a Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Distrito Federal, Sergipe, quando o Estado promover um o aditivo de 25% no contrato, ampliando em 49 mil metros quadrados o perímetro abrangido, exigindo um investimento de mais R$ 875 mil.

O recapeamento

O recapeamento foi iniciado no último dia 10 de setembro, começando pela Rua Espírito Santo, na Vila Tereré, onde foram feitos 9.500 metros quadrados. A etapa seguinte foi no Bairro Pé de Cedro (9.800 metros). Daí as máquinas foram o Bairro São Bento onde estão programados os já mencionados 98 mil metros. No Bairro Jandaia são 50 mil metros quadrados e mais 50 mil metros no entorno do Fórum e Ministério Público, onde o asfalto também estava comprometido.

Está sendo aplicado o micro revestimento, um material definido tecnicamente como “composto de emulsão asfáltica modificada por polímeros, agregados britados com granulometria específica”. São aplicadas duas camadas de material e após isto é feito um acabamento do pavimento, seguindo-se a sinalização viária.