Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 16 de Maio de 2021

Sidrolandia

Marcelo exonera 50 funcionários remanescentes da gestão de Ari Basso

Entre os atingidos pelo decreto estão 14 diretores de escolas; 8 secretários escolares; 10 coordenadores pedagógicos; cinco supervisores.

Flávio Paes/Região News

04 de Janeiro de 2017 - 07:00

Em decretos publicados na edição desta quarta-feira do Diário Oficial, o prefeito Marcelo Ascoli promoveu 50 exonerações, maior parte delas (40) na área da educação. Também foram dispensados comissionados remanescentes da gestão anterior. É a continuidade da dança de cadeiras dos cargos de livre nomeação que ocorre em toda a transição de um governo para outro que se elegeu no palanque adversário do antecessor.

Entre os atingidos pelos decretos estão 14 diretores de escolas; 8 secretários escolares; 10 coordenadores pedagógicos; cinco supervisores, além dos assessores da ex-secretária Sonia Dal Pas; Luiz Aparecido da Silva, que era chefe da Divisão de Operações; Adão de Souza Osiro, funcionário de carreira exercendo a função de chefe do setor de Transporte Escolar; Alberto Frisson, assessor especial da Secretaria.

Fora da Educação, entre os comissionados remanescentes da gestão anterior foram exonerados, Gedilson da Silva Gabriel, coordenador de Fomento ao Trabalho e a Economia Solidário, indicação do ex-vereador Di Cezar: Neusa Ribeiro de Abreu, chefe do Ciat; Marcelo da Silva Moraes, chefe da divisão de Tributação e Fiscalização; Jesus dos Santos Ferreira, chefe da Divisão de Convênios e Projetos; assessores da Secretaria de Planejamento, Cássio Alves Cardoso, Kimberley Neves Medina, Luciano Vargas; Leila Aparecida, assessora da Procuradoria Jurídica, Michel Feltrin Alves, chefe da Divisão de Assuntos Administrativos da Procuradoria Jurídica; Fábio Greffe Silvério, chefe da Execução Fiscal da Procuradoria; Gleysson Luiz da Silva, assessor da Procuradoria.