Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 4 de Agosto de 2021

Sidrolandia

Policiamento preventivo reduz crimes durante Carnaval em MS

De acordo com balanço divulgado, houve uma redução de 24% do total de ocorrências registradas no mesmo período do ano passado

MS Noticias

10 de Março de 2011 - 17:28

O carnaval 2011 em Mato Grosso do Sul foi um dos mais tranquilos dos últimos anos, segundo aponta o resultado da Operação Carnaval realizada pela Polícia Militar do Estado durante o período de folia. De acordo com balanço divulgado, houve uma redução de 24% do total de ocorrências registradas no mesmo período do ano passado.

Segundo o comandante-geral da PM, coronel Carlos Alberto David dos Santos, todo o efetivo da polícia foi empregado na operação. “O resultado é bastante satisfatório, principalmente com relação aos números obtidos no ano passado. Está havendo uma diminuição sistemática do índice de ocorrências neste período a cada ano”, avalia o comandante.

Ao todo foram atendidas 4.724 ocorrências durante o carnaval em todo o Estado, índice 24% menor que o de 2010, quando foram verificadas 5.854 ocorrências. No total 53 pessoas foram encaminhadas para delegacias de polícia civil de plantão da Capital e do interior e outras 332 foram encaminhadas para serem autuadas em flagrante por crimes graves ou de pequeno potencial ofensivo. Com rondas e abordagens durante o policiamento preventivo, a PM cumpriu ainda 28 mandados de prisão em aberto, destes 17 aconteceram somente em Campo Grande.

Conforme o comandante do Policiamento Metropolitano de Campo Grande, coronel Sebastião Henrique Bueno, a estratégia de atuação deste ano teve uma mudança: “aumentamos nosso policiamento ostensivo não só em locais onde há festas de carnaval mas também nos terminais de transbordo, feiras nos bairros e nos corredores críticos da cidade”, explicou.

Coronel Bueno esclareceu ainda que outra atenção foi dada na racionalização do empenho e diminuição das folgas para que o efetivo estivesse nas ruas. A mudança na linha de trabalho da PM se deu principalmente porque antes, de acordo com o coronel Bueno, a maior preocupação era o policiamento ordinário, no atendimento das ocorrências. Com a nova forma de atuação a polícia está mais presente na prevenção.

Ainda de acordo com o balanço da Operação Carnaval, foram apreendidas pela PM nove armas de fogo durante o período (duas na Capital e sete no interior do Estado). Os policiais também apreenderam 13 armas brancas nas operações. Durante todo o carnaval somente um homicídio foi registrado, porém com rápida atuação da PM que identificou e prendeu o acusado do crime.

Números em queda

Em Campo Grande não foram registrados homicídios e ainda foi constatada a diminuição de crimes de roubo a coletivos: o índice caiu 86,3% em relação ao mesmo período de 2010. No caso de crimes de roubo e furto de veículos houve redução de 38,7%, sendo 19 casos, destes nove veículos foram recuperados pela polícia. Todos os índices correspondem à atuação na Capital.

Mais de 40 mil pessoas foram abordadas pela PM durante o período de carnaval em Mato Grosso do Sul. Na Capital, o número foi de 15 mil pessoas que passaram pela folia organizada na avenida Fernando Corrêa da Costa.

Nas rodovias do Estado o foco também foi para a apreensão de entorpecentes. Nos cinco dias da operação foram apreendidos maconha, cocaína, pasta base e haxixe. Somente na base operacional da Polícia Militar Rodoviária Estadual de Sidrolândia foram apreendidos 60,16 quilos de cocaína escondida no tanque de combustível de um veículo. Ainda nas rodovias a PRE registrou queda no número de vítimas de acidentes em relação ao carnaval passado. Este ano foram 17 vítimas contra 31 em 2010; duas pessoas morreram nas estradas este ano.

No trânsito da Capital a avaliação apresentada pelo comandante da Companhia Independente de Polícia de Trânsito (Ciptran), tenente-coronel Alírio Villasanti, é de que o maior benefício é não ter registrado nenhuma ocorrência de morte nas vias de Campo Grande. “Isso anima a continuarmos no trabalho preventivo que estamos realizando”, afirma.

No total foram 174 acidentes de trânsito na Capital, 77 deles com vítimas, porém nenhuma morte. A Ciptran também aplicou 321 autos de infração em fiscalizações nos cinco dias de folia. Os policiais de trânsito recolheram 19 habilitações e 95 veículos foram encaminhados para o Departamento Estadual de Trânsito. Na fiscalização da Lei Seca, a Ciptran encaminhou 11 motoristas para a Delegacia de Polícia Civil sob suspeita de dirigirem embriagados.

No trabalho de fiscalização ambiental, a PM também contribuiu com empenho do efetivo para ajudar no deslocamento de famílias ribeirinhas em municípios que sofreram com as cheias dos rios. Para a PMA a fiscalização ambiental de carnaval foi a mais tranquila em dez anos.

Foram dez pessoas autuadas, sendo nove presas em flagrante. A PMA indica que o número representa menos da metade de presos na operação do ano passado. Durante o carnaval os policiais também aprenderam 441 quilos de pescado, mais do que em anos anteriores devido a duas grande apreensões; as multas aplicadas somaram R$ 112.020,40 no período.