Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 2 de Agosto de 2021

Sidrolandia

Tapa-buraco em Dourados só depois do Carnaval

Dourados Agora

03 de Março de 2011 - 09:37

A operação paliativa de tapa-buracos só deve começar após o feriado de carnaval. Essa é a previsão da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos da Prefeitura de Dourados. “Dependemos também do fator tempo. Não podemos cometer o erro ocorrido no passado em que fizeram o tapa-buraco com o tempo de chuva”, disse o secretário adjunto da Secretaria, Vanderlei Carneiro.

Enquanto o serviço de reparo não começa, os buracos se multiplicam cada vez mais. Alguns deles é capaz de acomodar boa parte de um carro de passeio. Danos e transtornos para os usuários do trânsito são grandes, já que os veículos sofrem avarias. Ciclistas e motociclistas são os mais prejudicados.

As únicas que “saem ganhando” com todo esse transtorno são as oficinas mecânicas. Os problemas mais comuns são pneus estourados, quebra da suspensão e rodas amassadas. As quedas nos buracos comprometem também o sistema de direção dos veículos. “Quando iniciou a chuvarada, ocasionando o aumento de buracos na cidade, cresceu bastante a quantidade de clientes. Agora eles já estão cautelosos”, disse o empresário do ramo de mecânica, Ari da Silva. Ele orienta os condutores a andar mais devagar e desviar dos buracos.

A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor informa que os proprietários de veículos que sofrerem avarias podem pedir ressarcimento da prefeitura, governo estadual ou União, caso consigam comprovar que o dano foi causado por omissão do poder público. No entanto, a pessoa deve arcar com os prejuízos (despesas com advogado) e acionar as autoridades na Justiça pedindo compensação. Não cabe ao Procon intermediar esse tipo de conflito.

TAPA-BURACO

Vanderlei Carneiro ainda não sabe quanto a Prefeitura vai gastar com a operação tapa-buraco. Ele acredita que em 90 dias toda a cidade esteja recuperada. “Já mapeamos o município e vamos começar os serviços pelas vias de acesso bairro centro, como a General Osório, Ponta Porã, Hayel Bon Faker, Monte Alegre”, disse o secretário adjunto. Ele anuncia que algumas ruas também serão recapeadas durante o serviço emergencial. “Temos proposta de reativar a usina da prefeitura que produz materiais para esses fins de serviço, desativada há mais de 10 anos”, finalizou.