Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Tranquilidade marca primeiro dia de devolução dos valores pagos por ingresso do jogo do Palmeiras

O Estatuto do Torcedor determina que a tabela de uma competição oficial somente poderá ser modificada até 10 dias antes da data marcada.

Midiamax

01 de Agosto de 2013 - 09:23

O torcedor palmeirense não encontrou dificuldades no primeiro dia de devolução dos valores pagos pelo ingresso do jogo da sua equipe contra o São Caetano, que aconteceria em Campo Grande no próximo dia 6 de agosto.

Até o início da tarde, apenas em um dos postos de devolução, o Gugu Lanches, cerca de 500 torcedores já haviam recebido o dinheiro de volta. A maioria, no entanto, não escondia sua indignação.

O conferente Renato Costa, 24 anos morador no bairro Aero Rancho, considerou o cancelamento do jogo no Morenão como “palhaçada” e atribuiu a culpa à Federação de Futebol, que segundo ele não teria se empenhado para garantir a realização do jogo. Mais quatro pessoas de sua família também compraram ingressos e ontem mesmo receberam o dinheiro de volta.

Por seu turno o estudante Augusto Luiz, de 22 anos, morador do Conjunto Buriti disse que sua situação chega a ser dramática. “Além do ingresso, comprei boné e bandeira do Palmeiras e gastei R$ 150. Como não tinha esse dinheiro emprestei de um agiota. Agora além de não ver o jogo vou ter que pagar juro”, lamentou.

O promotor do evento, Fabiano Rodrigues, o Xaxá, afirmou que quem comparecer nos postos de venda portando o ingresso, terá o dinheiro devolvido sem qualquer problema. O atendimento vai acontecer das 9h às 17h sem data para encerrar.

Entenda

O jogo entre São Caetano e Palmeiras está programado para o dia 6 de agosto. O mando de campo é do clube do interior paulista e o empresário campo-grandense Xaxá teria acertado todos os detalhes para que a partida acontecesse no Morenão, na mesma data. Com os contratos assinados, foi iniciada a venda dos ingressos, mesmo sem que a CBF houvesse confirmado a mudança de local.

O Estatuto do Torcedor determina que a tabela de uma competição oficial somente poderá ser modificada até 10 dias antes da data marcada. Como as negociações para que o jogo acontecesse em Campo Grande foram feitas na semana passada e a CBF esteve fechada devido a passagem do Papa Francisco pelo Rio de Janeiro, a alteração não foi possível e o jogo ficou mantido para o Estádío Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul-SP.