Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 12 de Maio de 2021

Sidrolandia

Três dos sobreviventes de voo têm boa evolução; Neto preocupa

Boletim médico foi divulgado pelo Hospital San Vicente, na Colômbia. Quatro dos seis sobreviventes são brasileiros; acidente matou 71 pessoas.

G1

06 de Dezembro de 2016 - 07:10

Três dos quatro sobreviventes brasileiros da queda do voo que levava a delegação da Chapecoense têm boa evolução no quadro de saúde, segundo boletim médico do Hospital San Vicente, na Colômbia, onde eles estão internados. O jogador Neto é o que mais preocupa. O boletim foi divulgado na tarde desta segunda-feira (5).

Confira abaixo o que o médico intensivista Edson Stakonski disse sobre cada um dos pacientes.

Jackson Follmann – jogador

"Jackson está bem, está estável. Está clinicamente evoluindo bem, sem nenhuma alteração. Foram abertas as feridas [operatórias] hoje [segunda], eles vão levar para o centro cirúrgico para fazer uma nova lavagem, uma limpeza".

Rafael Henzel – jornalista

"Rafael está consciente, acordado. Foi ajustada um pouco a analgesia dele para melhorar a ventilação pulmonar. Por enquanto, não se pensa em fixação desses arcos costais que foram fraturados. Por enquanto, é um tratamento clínico. Deve sair da cama e sentar na poltrona. Está estável, está bem".

Alan Ruschel – jogador

"Hoje [segunda] foi feita uma tomografia de tórax, foi revisada a parte pulmonar, revisada a parte de fixação da coluna. Ele está bem, está evoluindo bem, sem sinal de infecção. Está estável. Também deve sentar fora do leito. Está com evolução muito boa".

Neto – jogador

"O Neto é um dos que mais nos preocupa. Ele continua sedado, em ventilação mecânica, com relaxamento muscular para facilitar essa ventilação mecânica e em cuidados intensivos. Vamos ver como ele evolui nas próximas 12 ou 24 horas".

Jornalista postou foto

O jornalista Rafael Henzel postou na noite desta segunda-feira (5) uma foto no hospital onde se recupera. Na rede social, ele agradeceu o carinho que recebeu e pediu orações para os três jogadores do clube que também sobreviveram.

"Eu não tinha a mínima ideia do carinho e da torcida de vocês. Cada mensagem me enche de força para o tratamento. Como todo guerreiro Chapecoense, vou firme pra voltar ao convívio. Rezem pelo Folmann, Ruschel e Neto", escreveu o jornalista na rede social.

A Rádio Oeste Capital FM, onde Rafael trabalha, divulgou um áudio do jornalista. Na gravação (ouça acima), ele diz: "Oi pessoal, bom dia a todo mundo. Estou com a voz assim porque estou há muito tempo sem usar. Dizer que tá tudo bem. Estamos avançando. Deus me deu uma segunda chance e a gente vai comemorar muito. Todos nós. Tudo vai ficar bem. Tavinho tá bem. Logo nós vamos para casa para curar todas as lesões. O importante é que estamos vivos aqui pronto para a próxima. Beijo para todo mundo", falou, emocionado.

O acidente

O voo que transportava a equipe da Chapecoense partiu na noite de segunda-feira (28) de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, em direção a Medellín. Em coletiva de imprensa, Julio César Varela, da Direção Geral de Aeronáutica Civil boliviana, disse que o avião decolou em "perfeitas condições".

Segundo a imprensa local, a aeronave perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (1h15 na hora de Brasília), entre as cidades de La Ceja e Abejorral, e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín, deixando 71 mortos, entre jogadores e delegação da Chapecoense, jornalistas e tripulantes.