Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 5 de Maio de 2021

Sidrolandia

Ventania solta barcaças que atingem ponte sobre Rio Paraguai

A Marinha do Brasil vai instaurar procedimento administrativo para apurar as circunstâncias do acidente.

Correio do Estado

16 de Novembro de 2016 - 13:41

Durante temporal que atingiu Corumbá, na manhã de ontem, barcaças se desprenderam e esbarraram na ponte sobre o Rio Paraguai, na região do Porto Morrinho. O coordenador da concessionária que administra a obra, engenheiro André Garcia, informou que não houve nenhum dano. A Marinha do Brasil vai instaurar procedimento administrativo para apurar as circunstâncias do acidente. 

À reportagem do site, André Garcia explicou que “as barcaças não se chocaram com a estrutura da ponte, apenas esbarraram em um dos dolfins de proteção dos pilares”.

Segundo Garcia, o incidente aconteceu por volta das 8h35min, quando as barcaças vazias e sem rebocador se soltaram e foram arrastadas a uma distância de pouco mais de 400 metros, até a ponte. 

O comandante do 6º Distrito Naval da Marinha, almirante Petrônio Augusto Siqueira de Aguiar alertou para a “inexistência de estrutura de proteção dos pilares de sustentação da ponte”, conhecidos como dolfins. 

Ele detalhou que, como não existe esta estrutura responsável pela segurança, a Marinha determina que as embarcações dividam o comboio no momento de passar sobre a ponte e orienta sobre os procedimentos de amarração das barcaças. 

O engenheiro da concessionária responsável pela ponte respondeu que existem quatro dolfins instalados na ponte, mas admitiu que um deles está danificado. 

Ainda segundo o almirante da Marinha, “apesar de não causar prejuízos prolongados à navegação no Rio Paraguai, a Capitania Fluvial abriu um procedimento administrativo, a fim de apurar as causas e possíveis responsáveis”. O resultado desta investigação deverá ficar pronto em 90 dias.