Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 8 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Vereadores boicotam reunião com assessoria do prefeito para discutir criação de cargos

Só cinco dos 13 vereadores compareceram ao encontro com técnicos da Prefeitura realizado na Câmara.

Flávio Paes/Região News

01 de Outubro de 2013 - 21:09

A maioria dos vereadores boicotaram a reunião agendada nesta terça-feira (01/10) à tarde pelo prefeito Ari Basso para discutir um projeto enviado ao Legislativo com tramitação em regime  de urgência especial. A proposta cria cargos e amplia o número de vagas de outras funções oferecidas no concurso público já com inscrições em andamento.

Só cinco dos 13 vereadores compareceram ao encontro com técnicos da Prefeitura realizado na Câmara. Cledinaldo Codócio, 1º secretário da Mesa Diretora e único integrante do PP que perdeu o comando da Secretaria de Administração, justificou a ausência por ter compromisso previamente agendado.

Os vereadores da oposição Edno Ribas e Nélio Paim, não aceitaram o convite. Os quatro integrantes da bancada do PROS (Partido Republicano da Ordem Social) pretendem formar uma comissão para apurar as supostas irregularidades no processo administrativo que precedeu ao edital de convocação do concurso.

Para o vereador David Olindo “é inaceitável que se tenha aberto um concurso e só a 11 dias do encerramento do prazo de inscrição, o Executivo envie a Câmara para votar às pressas a criação de alguns dos cargos e das vagas previstas no edital”. Ele não concorda também que a Prefeitura tenha escolhido a FAPEC (uma fundação ligada à Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) para organizar o concurso sem licitação.

Ano passado estas mesmas irregularidades (abertura de vagas para cargos que ainda não tinham sido criadas e a falta de licitação para escolha da empresa de organização) até agora impediu a homologação do concurso da Câmara Municipal realizado em novembro. A Mesa Diretora espera o desfecho do inquérito civil em andamento no Ministério Público.

Impasse

Inicialmente o prefeito Ari Basso convocou os vereadores para se reunir em seu gabinete. O vereador David Olindo cobrou que o encontro fosse na Câmara. Diante da exigência, o prefeito determinou aos técnicos mudar o local da reunião, mas mesmo assim, a maioria preferiu não aparecer.