Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 19 de Janeiro de 2022

Economia

Álcool segue em queda, mas gasolina fica ainda mais cara

Na semana passada, quem abasteceu com gasolina pagou, em média, R$ 2,914, alta de 0,83% em relação ao custo nos sete dias anteriores

Conjuntura Online

10 de Maio de 2011 - 17:00

O preço do álcool segue com queda tímida nos postos, e a gasolina não para de subir, segundo levantamento de preços da ANP (Agência Nacional do Petróleo).

Na semana passada, quem abasteceu com gasolina pagou, em média, R$ 2,914, alta de 0,83% em relação ao custo nos sete dias anteriores. A conta é feita com base em pesquisa em pouco mais de 8.700 postos em todo o país.

Já o litro do álcool recuou pela quinta semana seguida. De 1º a 7 de maio, custava, em média, R$ 2,304, retração de 0,90% na comparação com a semana imediatamente anterior.

Nas últimas quatro semanas, o litro da gasolina teve aumento de 4% nas bombas de todo o país, de acordo com levantamento da agência.

O preço do álcool recuou 2,37% em igual período.

Nos postos paulistas, o litro da gasolina ficou estável na semana passada. Era encontrado, em média, por R$ 2,818, preços semelhante ao da semana entre os dias 24 e 30 de abril.

Em quatro semanas, no entanto, a alta é de 4,72%.

O litro do álcool teve queda de 2,9% em uma semana, nos postos paulistas. Para abastecer com o combustível, os consumidores pagaram, em média, R$ 2,075 na semana passada.

Nas últimas quatro semanas, o litro do álcool ficou 5,12% mais barato nos postos de São Paulo.