Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 12 de Junho de 2024

Economia

Há menos de duas semanas do final, 39% ainda não declararam IR em MS

Receita Federal ainda espera mais 239.547 declarações no Estado.

Campo Grande News

17 de Maio de 2024 - 09:17

Há menos de duas semanas do final, 39% ainda não declararam IR em MS
Portal da Receita Federal, onde declarações podem ser preenchidas e enviadas em 2024 (Foto: Juca Varella/Agência Brasil).

A Receita Federal vai receber até 31 de maio as declarações do IR (Imposto de Renda) 2024. Faltam menos de duas semanas até o prazo final. Em Mato Grosso do Sul, 383.818 declarações já foram recebidas desde a abertura, em 15 de março, até ontem (16). Os dados foram enviados nesta manhã (17) pelo órgão no Estado.

O número representa cerca de 39% do total de declarações esperadas em Mato Grosso do Sul: 623.365. No total, 383.818 ainda não declararam. Em todo o Brasil, a expectativa é que aproximadamente 43 milhões de pessoas enviem as declarações.

Por enquanto, a Receita Federal não sinalizou se haverá prorrogação do prazo. Apenas os contribuintes do Rio Grande do Sul, que enfrentam a maior tragédia climática da história do Estado, tiveram a data final adiada para 31 de agosto. Eles também terão prioridade no recebimento de restituições do imposto.

Quem tem que declarar:

  • Recebeu rendimentos tributáveis maiores do que R$ 30.639,90 em 2023. O valor é superior ao de 2022, quando era R$ 28.559,70;
  • Recebeu no ano passado rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, superiores a R$ 200 mil. Exemplos são heranças e doações. Esse valor era de R$ 40 mil no ano anterior;
  • Recebeu capital na alienação de bens ou direitos sujeito ao imposto em qualquer mês de 2023;
  • Operou em 2023 alienação em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas e obteve rendimento maior que R$ 40 mil;
  • Ganhou receita bruta por atividade rural em valor superior a R$ 153.199,50 em 2023. No ano anterior, eram R$ 142.798,50;
  • Passou a ter em 2023 a posse ou a propriedade de bens ou direitos de valor total maior que R$ 800 mil. Em 2022, eram R$ 300 mil.