Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Janeiro de 2021

Economia

Mato Grosso do Sul reduz abates de bovinos e preço da carne aumenta até 34,8%

O volume representa redução de 4% em relação a fevereiro (322.564) e 11% quando comparado ao total de janeiro (348.775).

Correio do Estado

23 de Abril de 2014 - 08:17

O abate de bovinos em Mato Grosso do Sul registrou o menor saldo do ano no mês de março: 309.105 animais, de acordo com dados da Superintendência Federal de Agricultura (SFA/MS), segundo reportagem na edição de hoje (23) do jornal Correio do Estado.

O volume representa redução de 4% em relação a fevereiro (322.564) e 11% quando comparado ao total de janeiro (348.775). A retração mês a mês da oferta de boi gordo, enquanto o consumo só aumenta, tem pesado diretamente no bolso do consumidor, que entre janeiro e abril deste ano sentiu o preço da carne bovina subir até 34,8%.

 “A oferta de gado para abate está muito abaixo da necessidade do mercado consumidor, o que está fazendo com que os preços atinjam valores nunca praticados, e isso em pleno pico da safra bovina”, afirma o analista de pecuária, Júlio Brissac.

Comparando o montante de abate registrado em março deste ano com o mesmo período de 2013, o recuo no número de animais destinados aos frigoríficos foi de 8%. Esse percentual, que representa 27,5 mil bois a menos para o consumo, refletiu em reajuste de até 54% (no intervalo de um ano) para o preço da carne comprada nos supermercados.