Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 25 de Janeiro de 2022

Economia

Procon divulga a segunda pesquisa de preços da Páscoa 2011

Noticias MS

19 de Abril de 2011 - 16:00

A Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS) divulgou hoje (19) a segunda Pesquisa de Preços da Páscoa 2011, com preços coletados até o dia 15 de abril. A pesquisa abordou os preços do chocolate, bacalhau e peixes e ovos de páscoa.

No caso dos chocolates foram dez estabelecimentos visitados e 246 itens pesquisados. De acordo com o superintendente do Procon, Lamartine Ribeiro, os preços apresentaram uma queda. “Notamos uma já esperada queda nos preços entre as duas pesquisas deste ano, de (-) 6,24%, e a tendência é que os preços continuem caindo até o próximo dia 24, podendo a redução atingir os 10%”, destaca Larmartine.

O mesmo acontece com a diferença na média dos preços entre a atual pesquisa e a última feita em 2010. “De um ano para o outro, encontramos hoje um pequeno aumento de 1,34%, mas os preços podem se equivaler nos próximos quatro dias”, avalia Lamartine.

A pesquisa também aponta a variação nos preços entre os estabelecimentos pesquisados, especialmente quando se trata de Ovos de Chocolate com motivos ligados a desenhos animados e brinquedos, como é o caso do Ovo Polly Pocket 120g, que está variando 79,83%. Ou seja, R$ 11,50 no local mais barato e R$ 20,68 no mais caro; e o Ovo Smilinguido, com 71,62% de diferença, sendo R$ 9,90 o mais barato e R$ 16,99 o mais caro.

As demais variações são: 3º - Ovo Kinder Ovo Maxxi 150g = 66,78%; 4º - Ovo Ferrero Collection 250g = 63,45%; e 5º - Mundy Collection 22 600g = 62,48%.

“Com esses índices torna-se evidente que pesquisar é determinante para uma economia significativa, mesmo porque trata-se absolutamente do mesmo produto, não havendo qualquer variação de qualidade que justifique diferenças tão grandes nos preços. Lembramos mais uma vez de duas dicas importantes: não existe um padrão na numeração dos Ovos de Páscoa, o consumidor deve observar o peso dos Ovos. Além disso, no caso dos Ovos que trazem brindes como brinquedos, a garantia na relação de consumo se estende a estes brindes, ou seja, se estiverem quebrados ou com peças faltando, estão sujeitos a troca ou devolução”, alerta o superintendente do Procon.

Pescados

A pesquisa também avaliou o preço dos pescados. Observou-se uma redução nos preços de março para abril em (-) 5,69%. Contudo, em relação ao ano passado, a variação na média dos preços é alta, atingindo (+) 10,91%.

Os peixes de água doce apresentam as maiores variações, seguidos pelo Bacalhau: 1º - Curimba Eviscerada – kg = 88,32%; 2º - Pacu de Cativeiro Eviscerado - kg = 67,90%; 3º – Bacalhau Saithe – kg = 61,95%; 4º - Filé de Merluza - Kg = 55,35%; 5º - Bacalhau Porto - kg = 53,54%; e 6º - Bacalhau Ling – kg = 49,57%.

“Mais uma vez, a pesquisa vale muito na hora de incrementar seus pratos, economizando no peixe para acrescentar algumas guarnições somente com a economia que se faz no pescado. Vale aqui lembrar dos cuidados na hora de comprar os peixes. No caso do peixe fresco com escamas, por exemplo, elas não podem soltar com facilidade, além disso, também nos peixes de couro, os olhos devem estar brilhantes e se for comprar postas, o ideal é que o corte seja feito na hora. Quanto ao bacalhau, é importante observar se não há manchas escuras e se não se desmancha e ter atenção ao cheiro”, orienta Lamartine.