Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 28 de Novembro de 2020

Economia

Produtos têm queda de preços de 0,29% na saída das fábricas em julho

A deflação de julho foi a quinta consecutiva. O IPP acumula inflações de 0,61% no ano e 3,45% no período de 12 meses

Agência Brasil

27 de Agosto de 2014 - 10:12

O IPP (Índice de Preços ao Produtor), que mede a variação na saída das fábricas, teve deflação (queda de preço) de 0,29% em julho. A queda é mais acentuada do que a observada no mês anterior, de 0,16%. Em julho de 2013, o IPP registrou inflação de 1,21%.

Os dados foram divulgados hoje (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A deflação de julho foi a quinta consecutiva. O IPP acumula inflações de 0,61% no ano e 3,45% no período de 12 meses.

Dezessete das 23 atividades pesquisadas tiveram queda de preços no mês passado. Os alimentos caíram 1,18%, sendo os principais responsáveis pela deflação de 0,29% do IPP. Entre os produtos que contribuíram para a queda estão as tortas, os bagaços, farelos e resíduos das extrações dos óleos de soja comuns e refinados e do açúcar cristal.

Além dos alimentos, as maiores deflações foram registradas nos segmentos de impressão (-2,15%), calçados e artigos de couro (-1,38%), madeira (-0,96%), têxtil (-0,87%), confecção de artigos de vestuário (-0,87%) e farmacêutico (-0,52%).

Apenas seis atividades tiveram alta: minerais não metálicos (0,55%), refino de petróleo e produtos de álcool (0,51%), móveis (0,41%), papel e celulose (0,28%), veículos automotores (0,22%) e bebidas (0,13%).